No meio da crise de saúde
Um dos cargos negociados na área de vigilância do Ministério da Saúde, está ocupada hoje por Wanders Oliveira, braço direito da gestão Mandetta
bolsonaro2(1)
Fonte: Divulga Petrolina |

Da redação – Em meio à crise do coronavírus, o presidente golpista, Jair Bolsonaro (sem partido), prepara a entrega da área de vigilância do Ministério da Saúde para manter ou conquistar apoio no Centrão. Negociando cargos com os partidos de centro, a entrega de cargos da administração pública em troca de apoio no Congresso, é mais uma página da corrupção política do regime burguês.

Um dos cargos negociados na área de vigilância do Ministério da Saúde, está ocupada hoje por Wanderson Oliveira, braço direito do ex-ministro Henrique Mandetta, e que segue na pasta apenas para a transição da gestão de Nelson Teich.

Relacionadas