Mais imposto ao trabalhador
Governo Bolsonaro prepara a recriação da CPMF, imposto sobre movimentações financeiras, mas deixará de fora os ricos, os que mais movimentam.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
São Paulo (SP), 15/06/2018 - Personagem: Paulo Guedes. Foto: Silvia Zamboni/Valor/Agência O Globo
Paulo Guedes, o ministro dos banqueiros e grandes empresários, esfolador do trabalhador. | Foto por: Silvia Zamboni

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e sua equipe de saqueadores do trabalhador brasileiro, definiram nos últimos dias a criação de mais um imposto, no caso, a recriação da CPMF, um imposto que recairá sobre as transações financeiras, com alíquota de 0,2%.

Quem fizer uma transferência, saque ou depósitos, por exemplo, de 1.000 reais pagará 2 reais de imposto, o que aparentemente seria “pouco”. Entretanto, a tributação brasileira já é demais pesada para o trabalhador, uma vez que a maior parte dela recai sobre o consumo, com impostos como o ICMS, ISS, IPI, PIS e CONFIS, todos, em última instância recaem sobre os “ombros” do trabalhador ao adquirir alimentos, equipamentos, bens e serviços.

O líder do governo no Senado, Eduardo Gomes (MDB-TO), ainda anunciou o golpe que o governo pretende dar para passar mais esse ônus para o trabalhador, segundo ele a proposta do novo imposto será apresentada juntamente com o programa Renda Cidadã, programa que irá “substituir” (acabar, na verdade) o Bolsa Família, bem como será aprovada a desoneração de empresas através do fim da contribuição previdenciária patronal das empresas, o que é mais um golpe contra o trabalhador, pois permite aos empresários uma bela “desviada” da nova legislação, já que são quem mais movimentam, já para o trabalhador, que não tem por onde escapar, a oneração será considerável.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas