Bolsonaro é a continuação do golpe: ele tem apoio declarado dos ministros de Temer

bolsotemer

Da redação – No noticiário da imprensa burguesa desta quarta-feira (24), ficou comprovado mais uma vez o que este diário vem demonstrando, quando os ministros do governo golpista de Michel Temer intensificaram, nas últimas semanas, a aproximação com a campanha de Jair Bolsonaro (PSL). Os ministros golpistas na Cultura, Sérgio Sá Leitão, e no Turismo, Vinícius Lummertz, postaram em seus perfis nas redes sociais, conteúdos a favor do fascista e contra Fernando Haddad (PT).

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, já havia dito que está fazendo campanha pró-Bolsonaro, e nesta terça-feira (23), foi noticiado que Temer se reuniria com o ex-capitão para discutir a continuidade da política neoliberal de corte de gastos e reformas.

Agora é fato comprovado para os que querem ver, que Jair Bolsonaro é a continuação do golpe, como visto em suas votações nos principais projetos do governo usurpador: o destruidor “Teto de Gastos” e todos que interessavam aos donos do golpe, votou contra o povo quando não faltou para não se comprometer mais.

O provável governo de Bolsonaro é fruto do golpe e é seu seu aprofundamento, com uma política ainda mais radical de ataques aos trabalhadores, é apenas reconhecer a realidade.  

É preciso combater o avanço da extrema-direita contra os movimentos populares e organizações dos trabalhadores.  Construir comitês de autodefesa em todo o país, convocar amplamente para a 2ª Conferência de Luta contra o Golpe, dias 8 e 9 de dezembro, na capital de São Paulo, organizar um gigantesco Congresso do Povo para derrotar o golpe e libertar Lula.