Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Brazil's new President Jair Bolsonaro gestures after receiving the presidential sash from outgoing President Michel Temer at the Planalto Palace, in Brasilia, Brazil January 1, 2019. REUTERS/Sergio Moraes
|

Da redação – Como já vinha prometendo desde a campanha presidencial, e como sempre fez durante quase 30 anos como deputado, o presidente ilegítimo Jair Bolsonaro, em seu primeiro dia de governo, já começou os ataques à classe operária.

Em decreto assinado na noite de ontem (01), o governo de extrema-direita estabeleceu o valor do salário mínimo em R$ 998,00, abaixo do que havia sido fixado pelo Orçamento para 2019 aprovado pelos próprios golpistas, que era de R$ 1.006,00.

E esse valor estabelecido no Orçamento já é extremamente baixo. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), o salário mínimo, que (antes do ridículo aumento para 2019) era de R$ 954,00, deveria ser, em novembro (sua última estimativa), segundo as necessidades do trabalhador, de R$ 3.959,98.

Em suas primeiras medidas, Bolsonaro já dá o tom do que será seu governo de extrema-direita: a imposição dos piores ataques aos trabalhadores brasileiros, para salvar e elevar os lucros dos patrões e dos monopólios imperialistas que saqueiam o Brasil. Por isso, a classe operária deve impor uma forte resistência a esse governo, concreta, nas ruas, de maneira organizada e verdadeiramente combativa. É preciso por abaixo o regime golpista!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas