Recheado de golpistas
Bolsonaro substitui quadros de órgão de assessoria de “crises” colocando elementos centrais do golpismo.
Skaf e Bolsonaro
Skaf e Bolsonaro. A direita golpista é pai e mãe dos fascistas. | Foto por: reprodução.
Skaf e Bolsonaro
Skaf e Bolsonaro. A direita golpista é pai e mãe dos fascistas. | Foto por: reprodução.

O presidente ilegítimo Jair Bolsonaro, nomeou nessa sexta (19) o golpista Paulo Skaf, um dos pais do golpe de 2016, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e o, também golpista, general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para integrarem o Conselho da República, órgão que tem a função de assessorar o presidente em momentos de crise institucional no país e decretação de estado de sítio, estado de defesa e intervenção federal.

A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta (19) e visa substituir Jorge Luiz Macedo Bastos, ex-diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres, e Carlos Velloso, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, que haviam sido nomeados pelo golpista Michel Temer em 2018.

O Conselho da República foi criado em 1990 e possui 14 membros, destes seis são escolhidos pelo presidente, havendo ainda o vice-presidente, os presidentes da Câmara e do Senado e os líderes da maioria e da minoria nas duas casas.

Relacionadas
Send this to a friend