Bolsonaro: “bandidagem vai morrer porque não enviaremos recursos para os direitos humanos”

bolsonaro

Da redação – O candidato à Presidência da República da extrema-direita fascista, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nessa quinta-feira (23), que se eleito, ele deixará de repassar dinheiro da União para movimentos e organizações de direitos humanos, reiterando que são “um desserviço ao nosso Brasil”.

Essa declaração foi feita em Araçatuba (SP), cidade onde Bolsonaro fez campanha e deu algumas amostras de sua política fascista, defendendo que “essa bandidagem vai morrer porque não enviaremos recursos da União para eles”.

Embora não seja o candidato preferencial do bloco golpista mais alinhado ao imperialismo – como a Rede Globo –, é preciso que todas as organizações dos trabalhadores não apenas denunciem, como também combatam o movimento fascista que cresce em torno da figura de Bolsonaro. A luta deve ser nas ruas, com a organização e defesa dos interesses políticos dos trabalhadores contra o golpe de Estado.