Bolsonaro ataca LGBTs: fascista muda diretrizes dos Direitos Humanos

bolsolixp

Da redação – Em edição publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira (1), a Medida Provisória de nº 870/19, assinada pelo presidente golpista eleito pela fraude, Jair Bolsonaro (PSL), retirou a população LGBT da lista de políticas e diretrizes destinadas à promoção dos Direitos Humanos.

A MP explicita as mudanças na estrutura dos ministérios, incluindo o novo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, comandado pela pastora Damares Alves.

Bolsonaro é inimigo de toda população, dizendo abertamente em diversas oportunidades que pretende atacar as minorias, que elas devem se curvar e que vai colocar a esquerda na ilegalidade. Por isso, é preciso ser combatido nas ruas, através da força dos movimentos sociais, operários, camponeses e todos que lutam por direitos minimamente dignos de vida. O fascista acabou em dois dias com o Ministério do Trabalho, atacou mulheres, LGBTs e tantos outros segmentos da sociedade.