Menu da Rede

Tigrões com estátuas, tchutchucas com os tucanos

Genocídio em duas semanas

Bolsonaro ameaça o País por conta da crise que ele mesmo criou

ABIN projeta mínimo de 5.571 mortes pelo coronavírus no Brasil, até 6 de abril próximo. Indiferente, Bolsonaro diz que será uma "gripezinha", ou "resfriadinho"

Bolsonaro desdenha da pandemia em 15/03/2020. Foto reprodução globo –

A Agência Brasileira de Inteligência (Abin), projeta – pelo menos – 5.571 mortes pelo coronavírus no Brasil, até 6 de Abril próximo, vale dizer, até daqui a duas semanas, informou nesta quarta-feira, The Intercept Brasil.

Indiferente ao impacto de mortes projetadas para o Brasil, que os estudos encomendados à Abin, mostram, Bolsonaro ocupou as redes sociais na noite desta terça-feira, afirmando que a pandemia do coronavírus, será apenas uma “gripezinha”, ou no máximo, um “resfriadozinho”.

A  Abin, comandada por Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional, é por sinal uma das vítimas do coronavírus, identificado após a viagem com o presidente aos EUA, cuja delegação, além de Augusto Heleno, outros 22 da comitiva presidencial, também infectados estão.

O  relatório classificado como sigiloso foi também enviado aos governos estaduais, evidenciando que há um conluio para oculta a situação da população. Atabalhoado, na terça à noite, Bolsonaro fez pouco caso da pandemia. Mais preocupado com os negócios, do que com a saúde da população,  instou governadores e prefeitos, a tomarem medidas no sentido de por fim às quarentenas, aos confinamentos.

Enormemente influenciado por empresários que o apoiaram, mais preocupados com a falência de seus negócios, Bolsonaro desdenha das medidas de contenção, que se mostraram com alguma eficácia na “Coréia do Sul, Irã e China, provavelmente depois da adoção de medidas de contenção”, avalia a Abin no documento mais recente, apresentado ao presidente nesta segunda, 23.

À revelia do que pensa Bolsonaro, prefeitos e governadores, estão a decretar quarentena e proibição de locomoção entre estados.

Dez a 15 dias após medidas de contenção, inclusive com lockout (fechamento da entrada e saída de pessoas nas cidades), a China conseguiu diminuição na taxa de crescimento dos infectados do vírus corona.

Embora “a taxa de letalidade no Brasil ainda seja baixa quando comparada a outros países e aos dados da Organização Mundial da Saúde – OMS”, é bom não esquecer, que o “país ainda se encontra no início da epidemia”, mas daqui a duas semanas, Brasil terá registrado 5.571 mortes pelo vírus corona, senão até mais, já que bolsonaro, teima em fazer pouco caso do relatório , por ele mesmo, Bolsonaro à Abin encomendado.

As esquerdas, as organizações operárias, precisam ter a sua própria política de enfrentamento da pandemia do coronavírus. Não dá para ficar assistindo as criminosas políticas de direitistas como Dória, como Vitzel, Zema, Caiado e que tais, os quais, tem políticas criminosas tão nefastas, quanto as de Bolsonaro.

Fora Bolsonaro e todos os golpistas.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.