Menu da Rede

IBGE: 70 milhões estão desempregados ou subempregados

Bolsonaro acoberta assassinos de indígenas

No dia 24/07, quarta-feira, mais de 50 garimpeiros fortemente armados invadiram a Terra Indígena Waiãpi, no Estado do Pará e assassinaram a facadas o cacique Emyra Wajãpi, de 68 anos, cujo corpo foi encontrado no dia seguinte.

As informações demoraram a chegar, pois fica em um local distante e de difícil acesso e comunicação, mas as organizações indígenas estão denunciando e a própria Fundação Nacional do Índio (Funai), controlada pelos golpistas bolsonaristas, teve que confirmar os conflitos e a morte do cacique Waiãpi. “Podemos concluir que presença de invasores é real e que o clima de tensão e exaltação na região é alto”, concluiu o memorando interno.

Já o presidente ilegítimo, Jair Bolsonaro, disse em entrevista coletiva que “não tem nenhum indício forte” de que ele tenha sido assassinado. “Não tem nenhum indício forte que esse índio foi assassinado lá. Chegaram várias possibilidades, a PF está lá, quem nós pudermos mandar nós já mandamos. Buscarei desvendar o caso e mostrar a verdade sobre isso ai”, afirmou o presidente fascista.

A tentativa de Bolsonaro de minimizar os conflitos e o assassinato do cacique é para acobertar os assassinos que ainda estão dentro da Terra Indígena Waiãpi e seu estímulo a invasão destas terras por, neste caso garimpeiros, mas também madeireiros e latifundiários para forçar a abertura dessas áreas para mineradoras e o agronegócio.

Tanto que no dia 25/07, um dia após o assassinato, em um evento na cidade de Manaus, Estado do Amazonas, Jair Bolsonaro declarou novamente que promete a legalização de garimpos também dentro de terras indígenas. Ou seja, os garimpeiros têm o aval e incentivo do governo de Bolsonaro para invadir e explorar as riquezas minerais dentro das terras indígenas.

Os garimpeiros estão sendo utilizados como “bucha de canhão” do governo Bolsonaro e das mineradoras para forçar a abertura das terras indígenas para a mineração. São trabalhadores miseráveis que estão sendo financiados por esses setores e justificar a exploração dessas terras, já que “já acontece mineração nessas áreas”. Isso foi revelado pelo ministro fascista do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que em entrevista à BBC Brasil sobre a ideia de permitir a mineração em terras indígenas, a resposta foi “Já existe mineração ilegal em terra indígena.”

O governo de Jair Bolsonaro vai acobertar os assassinatos, os conflitos e utilizar dessa violência, realizada pela própria direita bolsonarista, contra os indígenas para justificar a abertura da exploração das terras indígenas pelas mineradoras internacionais. Para isso, está se utilizando dos garimpeiros e da crise para ter uma exploração “mais racional” e sem conflitos, mas não tem nada de racional e sem conflitos. É uma maneira de forçar os indígenas a abrirem suas terras diante da falta de opções e da violência desenfreada estimulada pelo governo golpista.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores
O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.