Menu da Rede

O imperialismo europeu está afundando (literalmente!)

Duas táticas na luta política

Bolsonaro, a esquerda “fique em casa” e a esquerda revolucionária

Bolsonaro se prepara para todos os cenários possíveis nos próximos 18 meses, já uma parte de esquerda age como se tudo fosse ser resolvido nas eleições de 2022

A bandeira do PCO tremula ao vendo frente à Central do Brasil – Foto: Alan Bronz

Publicidade

Nosso país anda em corda bamba. Bolsonaro anda mobilizando sua base, e não para simples fins eleitorais, não: o fascista agita seus apoiadores como quem prepara o moral de um exército. Os seguidores de Bolsonaro são elementos das forças repressivas: policiais, oficiais do exército, guardas, seguranças privados da cidade e do campo. Uma receita que resulta não nas eleições de 2022, mas sim num possível golpe de estado ou guerra civil. A extrema-direita não brinca em serviço e sabe que precisa lutar nas ruas para garantir sua sobrevivência.

As direções da esquerda, por outro lado, olham a situação política atônitas, como se vivessem em outro país. Buscam uma frente com o centrão que alimentou, educou e vestiu a extrema-direita, como se isso fosse trazer algum resultado. Como dependentes químicos, vivem em um mundo imaginário e vão contra o próprio bem-estar para suprir o vício eleitoral. A solução para derrubar Bolsonaro está bem diante dos olhos, basta abrir a porta e ver: milhões de trabalhadores à espera de um comando para atacar.

Por sorte não dependemos somente daqueles que revindicam para si o título de dirigentes populares, pois as tendências históricas são mais fortes que qualquer indivíduo ou partido que se recusa a desempenhar o papel que ocupa. Esses partidos e dirigentes que não se decidiram em travar a mais ferrenha luta com o fascismo e o golpismo serão atropelados pelas massas populares, estas sedentas pela vitória contra a extrema-direita. É isto que estamos vendo nos atos de rua; começando pelo 1º de maio passando pelo dia 29 e agora o dia 19 de junho. As direções estão sendo empurradas para fora de casa. Boulos, um farsante profissional que até ontem era veemente contra as manifestações – claro que quando se tratou de sua campanha eleitoral para prefeito da capital paulista a coisa foi diferente – chegando a dizer que “sairia às ruas assim que a pandemia acabasse”, hoje tenta usurpar as manifestações, mas não consegue do povo nada mais do que indagações quando sobe no carro de som: “Esse não é o barbudo do não vai ter copa? Cadê o Lula?”. Boulos e cia. vão precisar de muita manobra para tirar do currículo o fato de que esperaram morrer 500 mil brasileiros antes de sair às ruas, e que não teriam saído não fossem ameaçados de extinção caso não o fizessem.

As manifestações estão cada vez maiores, no Rio de Janeiro chegou a dobrar de tamanho. Nosso Partido, o Partido da Causa Operária, que travou uma luta incansável contra os oportunistas covardes como Guilherme Boulos, inimigos das mobilizações, fazendo mobilizações todos os finais de semana durante a pandemia, realizando sozinho o 1º de maio, agora trava mais uma luta contra esses mesmos farsantes que querem pintar de verde-amarelo as manifestações, jogando água na pólvora popular e abrindo ala para a infiltração da direita. Nossa tarefa é clara: impulsionar o movimento através dos comitês de luta nas fábricas e nos bairros populares. Os atos devem ser organizados da maneira mais democrática e ampla – nada de golpistas e direitistas – para impedir esse tipo de manobra. Por isso, o PCO se mantém intransigente no uso do vermelho, na agitação e na propaganda revolucionária. Bolsonaro se prepara para a guerra e nós também, a história está do nosso lado e mostrará quem é o mais implacável dos dois.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.