Bolsonaristas agridem funkeira transexual

COMISSAO GERAL

Já diversos relatos estão surgindo de pessoas sendo espancadas por Bolsonaristas. Com a passividade da esquerda, que abandonou as ruas e a luta contra o golpe, por conta das ilusões eleitorais, e também com a vitória fraudada de Bolsonaro nas eleições, a extrema-direita está toda atiçada nas ruas, agredindo as pessoas, insultando, batendo, xingando, assassinando e assim por diante.

Já morreu um capoeirista baiano, extremamente importante para a Capoeira nacional, mestre Moa de Katendê. Tem relatos de um estudante agredido por portar boné do MST, de mulher sendo torturada por fascistas, que cravam com um canivete uma suástica em sua barriga, sem falar das altas agressões à esquerda, sindicatos e sedes de partidos que ocorreram durante o período do impeachment.

Agora, apareceu nas redes sociais um relato de uma funkeira transexual. que teria sido espancada por bolsonaristas. A denúncia foi feita da seguinte forma: “Mais uma vítima dos ‘eleitores’ da 666.”, referindo-se aos bolsonaristas, e continua: “A cantora funkeira Mulher Banana, (Julyana Barbosa – transex) foi violentamente agredida, quase morta por brutamontes que esbravejavam palavras de ordens tipo: BOLSONARO VAI ACABAR COM VOCÊS”.

 

 

Essa é a política dos fascistas. Estão agredindo todo mundo. É preciso sair as ruas e derrotar o fascismo na marra, com a organização forte dos comitês de luta contra o golpe, formar comitês de auto-defesa, estimulando a organização da classe trabalhadora nestas organizações de luta independente.