Crise política
Uma série de bolsonaristas nas redes sociais apontaram que indicação de Abraham Weintraub para o Banco Mundial é uma manobra para permitir que ele fuja do país e evite a prisão.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
abraham-weintraub-saida-mec-2
Weintraub e Jair Bolsonaro na vídeo onde aquele anuncia sua saída do MEC. | Reprodução.

Adeptos do bolsonarismo apontaram nas redes sociais que o motivo da indicação do ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, para o Banco Mundial é permitir que ele fuja do país.

Com a perda do status de ministro, Weintraub não tem mais direito ao foro privilegiado e os inquéritos a qual responde podem ser remetidos para os juízes de primeira instância. O ex-ministro é alvo do chamado inquérito das fake news aberto pelo Supremo Tribunal Federal, e sua situação se complicou quando, em vídeo divulgado de uma reunião ministerial, ele disse que os ministros do STF deveriam estar presos.

O ministro Alexandre de Moraes, ex-filiado ao PSDB e indicado por Michel Temer (MDB) para uma vaga no STF, ligado ao bloco político do “Centrão” (PSDB, MDB, DEM, Progressistas, Repúblicanos, PL, PTB) no Congresso Nacional, tem levado adiante uma ofensiva por meio da expedição e cumprimento de mandados de busca e apreensão e prisão preventiva contra políticos, deputados e militantes bolsonaristas.

Dois setores fundamentais do bloco político burguês e golpista disputam, de maneira violenta e encarniçada, o controle do aparelho de Estado, em especial do aparelho repressivo.. Este é o fundamento da polêmica em torno da nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas