Resultado do Golpe de Estado
Apesar da imprensa capitalista propagar que a maior parte destas perdas devem-se ao Covid-19, é preciso lembrar que a desindustrialização do país já vinha ocorrendo desde 2016
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
4349417323_84b1a3c00a_o (1)
Bolsa brasileira despenca em meio às incertezas políticas do governo golpista | Foto: Juan Felipe Gonzalez

A Bolsa brasileira segue agonizando em 2020. A mesma apresentou o pior índice global em dólares durante o ano, se afirmando como a que mais caiu no mundo com 45,2% de perdas chegando aos níveis de 2017.

Apesar da imprensa capitalista burguesa propagar a tese de que a maior parte destas perdes devem-se à pandemia do Covid-19, é preciso lembrar que a desindustrialização do país já vinha ocorrendo em escala alarmante desde o Golpe de Estado de 2016.

O resultado da política de total subserviência do governo golpista de Bolsonaro ao capital estrangeiro foi justamente a saída em massa dos investidores de fora do país nos negócios locais.

De acordo com um levantamento dos banqueiros do Goldman Sachs, o índice Ibovespa é o que registra a maior perda em dólares no mundo.

No ano o índice já registra uma queda de 18,7% que somado à desvalorização da moeda brasileira, o real, levaram a Bolsa de SP a cair 42,5% perante moeda norte-americana.

O Ibovespa teve ainda o pior trimestre da história nos primeiros meses de 2020.

A Bolsa da Colômbia, país aparelhado pelo imperialismo estadunidense, vem logo em seguida à brasileira, sendo a segunda que mais se desvalorizou, registrando perdas de 40,5% perante a moeda norte-americana.

Na sequencia a bolsa da Indonésia já registra 31,8% em perdas perante o dólar. Seguem o país asiático Chile, Turquia, México e Rússia.

O próprio mercado financeiro já atribui a queda da Bolsa aos sucessivos erros do governo golpista de Jair Bolsonaro na área econômica e às intermináveis desavenças internas protagonizadas entre a equipe atabalhoada de ministros.

Recentemente o ministro dos banqueiros Paulo Guedes (Economia) causou mais um frisson entre seus pares, o alvo foi o ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) envolvendo o programa natimorto “Renda Cidadã”. A confusão entre as equipes ministeriais derrubou a Bolsa em 1,5%.

Além disso, a gestão ambiental do Brasil com as sucessivas medidas de revogação da legislação de proteção aos recursos naturais do país está levando a uma crise ambiental sem precedentes onde a imagem destrutiva do governo no estrangeiro já afasta investidores europeus preocupados com a agenda brasileira para o setor; principalmente após a conclusão textual do acordo comercial entre o MERCOSUL e a União Europeia, que segue indefinido diante das bravatas golpistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas