BNegão denuncia prisão de Lula e diz: Bolsonaro é “governo da morte”

bnegão

O lendário rapper Bnegão (das bandas Planet Hemp e Seletores de Frequência) sempre teve uma posição combativa e de denúncia contra os abusos da polícia e de outros órgãos de repressão do Estado burguês. No caso do governo ilegítimo de Jair Bolsonaro e de seus ataques contra o povo, não é diferente. E, no último Festival de Inverno de Bonito (MS), sua apresentação foi interrompida pela PM por conta dessa postura e de coisas ditas pelo artista durante o show, que havia desferido críticas à polícia local, a Bolsonaro e a Sérgio Moro. Segundo ele, esse foi o caso mais grave de censura que ele sofreu durante toda a sua carreira.

Em entrevista dada ao sítio Brasil de Fato na última quarta-feira (7 de agosto), ele fala sobre o caso e conta outras tentativas de intimidação feitas pelas autoridades contra ele e os seus colegas de banda. Além disso, ele se posiciona de forma aberta contra o governo Bolsonaro e a prisão política de Lula.

Sobre o governo Bolsonaro, ele diz: “É na verdade é um governo da morte. É morte aos indígenas, morte ao aposentado, é porrada nos estudantes. É um governo anti-vida”, descrevendo o que toda a população sente quando pensa no governo golpista que foi colocado aí contra a vontade do povo para satisfazer aos interesses da burguesia. E ele continua, dizendo que no futuro pessoas como Bolsonaro e seus asseclas “vão ter que responder por crimes contra a humanidade.”

Ele também relata sua participação em uma das edições do Festival Lula Livre e diz corretamente que “O Lula é preso politico.” Se posiciona a favor de sua liberdade ao dizer que “ele é inocente total, não tem nada provado contra ele, enquanto tem vários com um monte de prova que ninguém prende. Esse caras querem tanto o Lula preso porque ele é um perigo para eles”.