Abaixo o bloqueio genocida!
Estudo da CELAG revela que o imperialismo por meio dos bancos e de ataques à indústria estatal de petróleo roubou $130 bilhões do país, um verdadeiro crime contra a humanidade
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Venezuela's self-proclaimed interim president Juan Guaido, Colombia's President Ivan Duque and Vice President Mike Pence, pose for a photo after a meeting of the Lima Group concerning Venezuela at the Foreign Ministry in Bogota, Colombia, Monday, Feb. 25, 2019. Pence's appearance before the Lima Group comes two days after a U.S.-backed effort to deliver humanitarian across the border from Colombia ended in violence. (AP Photo/Martin Mejia)
Golpista Guaido, vice presidente dos EUA Mike Pence e o fascista presidente da Colombia Ivan Duque | Foto: Reprodução

A agressão imperialista contra o governo da Venezuela é constante e se acirra cada vez mais com as tentativas sucessivas de golpe de Estado contra Nicolas Maduro. Recentemente um estudo do Centro Estratégico Latinoamericano de Geopolítica (CELAG) demonstrou que o bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos EUA desde 2013 causou o dano astronômico de 130 bilhões de dólares ao país, esta ai o real motivo da crise econômica da Venezuela.

Os ataques do imperialismo vem de todos os lados, no sistema financeiro o Banco da Inglaterra, Citibank, Glestrem, North Capital, Novo Banco, Sumitomo, Deutsche Bank confiscaram mais de 4 bilhões de dólares e 31 toneladas de ouro da Venezuela. Na indústria do petróleo, a mais importante do país e que esta na mira dos monopólios imperialistas, o bloqueio causou uma queda de 65% na produção em cinco anos, isto é, uma queda de 85 bilhões para 29 bilhões de dólares. Por fim, houve o roubo da CITGO filial da petroleira estatal venezuelana nos EUA tomada numa manobra do golpista Juan Guaido que gerou uma perda de 32 bilhões de dólares.

Os ataques imperialistas à economia venezuelana, que nos atuais tempos de pandemia são verdadeiros crimes contra a humanidade, visam criar uma crise econômica que desestabilize o regime bolivariano facilitando um golpe de Estado. Maduro sofreu uma tentativa de atentado por drones explosivos em 2018, em 2019 houve toda a manobra golpista protagonizada pelo lacaio dos EUA Juan Guaido, em 2020 os EUA lançou sua frota marítima para as proximidades do litoral da Venezuela e também o ataque de mercenários que foi impedido pela milícia popular dos pescadores socialistas, recentemente o ministro de Trump Mike Pompeo, ex chefe da CIA, visitou a fronteira brasileira com a Venezuela e afirmou “vamos tirar ele de la” se referindo a Maduro, se torna cada vez mais possível uma guerra ao estilo do que acontece no oriente médio

Durante todo esse período o bloqueio só foi se intensificando e as tentativas de golpe seguem constantes. É bom lembrar que na conjuntura de golpe continental que se iniciou em 2009 em Honduras e agora tomou quase todos os países da América Latina sendo a Venezuela é o bastião principal que resiste aos ataques do imperialismo. Isso porque o governo Maduro é extremamente popular, porque as forças armadas são lideradas pelo setor nacionalista e porque a população é fortemente armada nas milicias populares e milicias bolivarianas, sua principal fraqueza é a burguesia venezuelana que sabota constantemente a economia e que por isso deve ser expropriada como foi feito em Cuba.

Mesmo com a crise econômica a Venezuela lida com a pandemia de Covid-19 literalmente centenas de vezes melhor que o Brasil, com 620 mortos e um máximo de 12 mortes por dia. O governo tomou diversas medidas para impedir o contagio da doença, não boicota as vacinas de Cuba e da Rússia e não vai aderir à política genocida de volta às aulas mesmo com a pandemia muito mais controlada. Tudo isso num país muito mais pobre que o Brasil e sob forte bloqueio econômico, revelando o que pode ser alcançado sem se ter uma submissão completa ao imperialismo como é o caso do Brasil.

Apesar da relativa estabilidade na Venezuela o bloqueio econômico e os outros ataques da imperialismo são verdadeiros crimes contra humanidade que geram um grande sofrimento à população, são a verdadeira causa da emigração, da restrição de alimentos e de remédios no país. Contra a brutal força de dominação do imperialismo é preciso a união dos povos do mundo e principalmente da América Latina, todo apoio ao governo bolivariano de Nicolas Maduro! Abaixo o bloqueio genocida! Fora Imperialismo da Venezuela! Por uma América Latina unida e socialista!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas