Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
600x395AP_yankeegohome
|

Caracas, 08 May. AVN* – O bloqueio econômico que os Estados Unidos mantém contra a Venezuela impediu ao Estado venezuelano garantir o fornecimento contínuo de medicamentos especializados para atendimento de doenças crônicas, provocando a morte de pacientes crônicos, denunciou nesta terça-feira o secretário-executivo do Conselho de Direitos Humanos, Larry Devoe.

Através de sua conta no Twitter, Devoe denunciou o caso de Giovanny, um menino de seis anos que precisava de um transplante de medula óssea e medicamentos especializados que são importados pelo Estado, e que faleceu diante da impossibilidade de que o governo bolivariano tivesse acesso aos recursos.

“Giovanny poderia ter sido beneficiado pelo Convênio assinado pela PDVSA com a Associação para o Transplante de Medula Óssea para realizar a operação e o tratamento que requeria no exterior. No entanto, o bloqueio financeiro impediu transferir os  recursos à Associação de Transplante de Medula Óssea na Itália para assegurar a continuidade do convênio e o tratamento de novos pacientes”, escreveu o secretário na rede social.

Também destacou que em diversas ocasiões, os bancos internacionais cancelaram e deixaram sem efeito as transferências realizadas pela PDVSA e outras instituições para o pagamento de tratamentos para pacientes com leucemia.

“Este fato confirma as denúncias que a Venezuela realizou e os alertas efetuados por especialistas em direitos humanos da Organização das Nações Unidas. O bloqueio implica uma violação grave dos direitos humanos”, afirmou.

O chanceler da República, Jorge Arreaza, condenou que os Estados Unidos causem sofrimento ao povo venezuelano como uma medida para conseguir uma mudança de regime de governo na Venezuela.

“Temos semanas denunciando que crianças como Giovanny poderiam falecer devido ao bloqueio dos EUA. Ratifico, sem descontextualizações jornalísticas: gerar sofrimento e dor através de um bloqueio econômico para mudar um governo pela força é um ato criminoso e desumano”, escreveu Arreaza no Twitter.

* Os artigos reproduzidos não expressam necessariamente a opinião deste diário e do Partido da Causa Operária

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas