Bloqueio dos EUA contra Cuba: conheça os efeitos de quase 60 anos de boicote econômico do imperialismo contra a ilha

CUBA-POLITICS-CASTRO-ASSEMBLY-DIAZ-CANEL

O bloqueio dos EUA tem quase 60 anos e gerou sérias consequências para o desenvolvimento do povo cubano.

Em 1960, os EUA implementou o bloqueio comercial, econômico e financeiro contra Cuba. Esta política permanece apesar de sérios danos causados ao povo cubano e da rejeição da comunidade internacional.

Os efeitos do bloqueio na área da saúde, de 1960 até 2018, deixaram 11.451.760 de cubanos sofrendo por falta de medicamentos e suprimentos bloqueados. Os danos chegaram a 104 milhões de dólares, nessa área.

Quanto à alimentação, uma entre cada nove pessoas, entre elas crianças, sofrem com o déficit alimentar em Cuba, com perdas inestimáveis. Na área de economia e comércio, a impossibilidade de Cuba estabelecer convênios com outras nações tem causado perdas, calculadas em 933, 7 milhões de dólares.

Outros dados mostram que mais de 70% da população cubana nasceu sob o bloqueio, o mais duradouro da história imposto pela União Europeia. Desde 1991 até 2018, os países membros da ONU votaram em 27 ocasiões, contra o bloqueio a Cuba.