Siga o DCO nas redes sociais

Nascia inventor da folha seca
08/10/1928: Nasce Didi, um dos maiores futebolistas do mundo
Bicampeão do mundo, ídolo de Botafogo, Fluminense, herói no Peru e inventor de um chute que parecia não ter direção, mas tinha. Esse era Didi, um dos maiores jogadores da história.
didi-6
Nascia inventor da folha seca
08/10/1928: Nasce Didi, um dos maiores futebolistas do mundo
Bicampeão do mundo, ídolo de Botafogo, Fluminense, herói no Peru e inventor de um chute que parecia não ter direção, mas tinha. Esse era Didi, um dos maiores jogadores da história.
Didi.
didi-6
Didi.

Há 91 anos, nascia  em Campos dos Goytacazes – RJ um dos maiores futebolistas de todos os tempos, Waldir Pereira, mais conhecido como Didi. O jogador foi ídolo de Fluminense e Botafogo, bicampeão do mundo com a seleção brasileira de 1958 e 1962, criador do chute “folha seca”, jogador de clubes como São Paulo, Cruzeiro e Real Madrid, além de treinador de futebol.

Didi iniciou sua carreira no Americano em 1946, passando por Lençoense/Bariri e Madureira até chegar em 1949 ao Fluminense. No tricolor o craque conquistou inúmeros títulos como a Copa Rio de 1952 e o Campeonato Carioca de 1951, disputando 298 jogos e marcando 91 gols. Foi na equipe das Laranjeiras que Waldir chegou à seleção brasileira em 1952, chegando a jogar a Copa do Mundo de 1954.

Em 1956, chega ao Botafogo. No Glorioso ganha três títulos cariocas e o Torneio Rio-São Paulo de 1962. É jogando pelo Fogão que Didi ganha as duas Copas do Mundo, em 1958 e 1962, tendo sido apontado por muitos o principal jogador do torneio em 1958, em um time de jogadores como Garrincha, Pelé e Djalma Santos. É curioso que entre as duas copas, Didi tenha se transferido ao Real Madrid, mas tenha voltado ao Botafogo em 1960, demonstrando o poder da equipe naquela época.

Como jogador jogou ainda por Sporting Cristal do Peru, Veracruz do México e pelo São Paulo, clube em que se aposentou em 1966. Após sua aposentadoria, já era esperado que se transformasse em treinador de futebol, já que curiosamente, já havia sido treinador enquanto era jogador em três equipes: Sporting Cristal, Botafogo e Veracruz.

Ao se dedicar totalmente como técnico, Didi conseguiu bons resultados, sendo campeão carioca pelo Fluminense, campeão mineiro pelo Cruzeiro, campeão peruano pelo Sporting Cristal e bicampeão turco pelo Fenerbaçe. Como treinador, também teve sucesso ao levar a Seleção Peruana à Copa do Mundo de 1970. Foi técnico dessa seleção na competição, sendo eliminado pelo Brasil nas quartas de final da competição.

Em 2001, o Mr Football (apelido que ganhou durante a Copa de 1958 pela imprensa internacional) faleceu vítima de um câncer. O jogador deixou, além de muitas alegrias a todos os amantes de futebol, a técnica de chutar a bola no estilo “folha seca”, chute que consiste em pegar a bola com o os três dedos da parte de fora do pé e que leva a bola a fazer inúmeras curvas até chegar ao gol. O chute ainda hoje é utilizado no esporte mais popular do mundo por craques como Cristiano Ronaldo.