Galo de Ouro
Maior pugilista brasileiro de todos os tempos terá publicação com 650 páginas e reunião de todos os detalhes sobre todas as lutas de sua carreira.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
eder_58
Eder Jofre, galo de ouro | Foto: Reprodução

A biografia “EDER JOFRE: primeiro campeão mundial de boxe do Brasil” deve ser lançada até o final do ano no Brasil e nos Estados Unidos.

Em 14 de março de 2021, o nome de Eder Jofre será incluído no West Coast Boxing Hall of Fame, localizado em Studio City, na Califórnia. O obra terá 650 páginas e segundo o autor, o trabalho “é o resultado de muitos anos de pesquisa, com várias fontes primárias, comunicação direta com a família Jofre, muitas entrevistas e vai incluir muitas fotografias raras”.

Cinema

Nos cinemas, no ano de 2018 teve um filme contando sua história, chamado ”10 segundos para vencer”, interpretado pelo ator Daniel Oliveira e com direção de José Alvarenga Júnior, homenagem mais que merecida aquele que sempre defendeu as cores do nosso país com muita garra e era conhecido como Galo de Ouro.

Estilo e características

Éder tinha como característica o estilo ”fechadinho” no boxe, isto é, além de ser um lutador extremamente técnico, sua guarda era impecável, sua disciplina em manter a guarda era quase única. E golpe após golpe, seu equilíbrio se mantinha. Também utilizava muito em curta distância os ganchos, com golpes no corpo, tinha muita facilidade em encaixar o golpe, por mais que os adversários se esquivassem, ele sempre achava um jeito de acertá-los.

Seu golpe mais famoso era o ”gancho no fígado”, mas o Galo de Ouro também possuía um ótimo ”Direto de direita”, pois além do golpe ser muito rápido, em algumas ocasiões, o lutador o desferia na direção de cima para baixo, ou agachava e ia se aproximando ainda baixo, com movimentos de tronco, e de repente subia com o direto, não deixando nenhuma chance para seu oponente.

O pugilista brasileiro possuía um invejável condicionamento físico, facilmente percebido pelo volume de golpes e constante movimentação. Ele conseguia manter cerca de quinze rounds imprimindo o mesmo ritmo. Além de se basear em uma ótima defesa e um alto número de golpes, também tinha inúmeros recursos de contra-ataque em seu repertório.

Dificilmente um lutador que desferisse um golpe a Eder ficaria em uma situação de conforto, porque o tempo todo ele buscava golpear, tanto em forma de ataque, ou contra ataque, ou seja, possuía um ritmo incessante. Além disso, o gênio das luvas mantinha ”jogo de cintura”, isto é, mexendo o corpo e a cabeça para dificultar os golpes do adversário, e então por mais que pudesse ser golpeado naquele momento não tinham eficiência por causa do ângulo do golpe.

Currículo:

  • 81 lutas
  • 75 vitórias
  • 50 nocautes
  • 4 empates
  • 2 derrotas (os 2 contestados combates contra Harada)

 

Sempre se encontrando presente nas listas dos melhores pugilistas de todos os tempos , Eder Jofre foi eleito o número um na categoria peso Galo. Recebeu em terras estrangeiras um destaque que infelizmente não obteve no Brasil, pois ainda há um certo apagamento dos verdadeiros ídolos nacionais. Pouca gente conhece os nomes importantes do esporte brasileiro, principalmente nesses esportes menos conhecidos.

Nesse sentido é preciso saudar a iniciativa que está sendo feita pelo norte-americano Chis Smith. Segundo Marcel Jofre, filho da lenda, a publicação vai reunir detalhes de todas as lutas da carreira do Galo de Ouro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas