Última república soviética
Manifestação se deu em meio a uma tentativa de golpe do imperialismo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
belarus
Comemoração da Revolução de Outubro | Foto: Reprodução

Na Bielorrússia, a chamada “Última República Soviética”, cidadãos se reuniram na Praça de Independência, no dia 7 de Novembro, para celebrar o 103º aniversário da Revolução de Outubro. Estavam presentes membros do partido comunista da Bielorrússia, representantes das forças militares, governo, além de populares. Bielorrússia provavelmente é a única das ex-repúblicas soviéticas a considerar o dia da revolução russa de 1917 como um feriado nacional. Vale ressaltar que 7 de novembro não é um feriado nacional nem mesmo na vizinha Federação Russa, onde essa importante data foi mascarada e existe uma comemoração chamada de Dia da Glória Militar. 

Durante as festividades, foi realizada uma tradicional parada para depositar flores na estátua do revolucionário russo Vladimir Lênin, que está situada em frente ao Soviete Supremo de Bielorrússia. Por fim, foi lida declaração do presidente de Bielorrússia, Alexander Lukashenko, ressaltando a importância da Revolução de Outubro. É importante frisar que foi possível ver, durante a parada, bandeiras do Partido Comunista da Bielorrússia, da União Soviética, da República da Bielorrússia Soviética, além de diversas bandeiras com a temática do exército vermelho. Também como parte das festividades, foi inaugurada a usina nuclear BelNPP. De acordo com o portal Belta, as mais importantes inaugurações no país são sincronizadas com o aniversário da revolução.

Como fora reportado por diversas vezes na COTV e no DCO, a Bielorrússia passa por sucessivas tentativas de desestabilização por meio do imperialismo, que viu nas eleições que ocorreram no dia 9 de Agosto uma oportunidade de colocar no governo, através de um golpe eleitoral aos moldes bolivianos, a representante do imperialismo, Sviatlana Tsikhanovskaia. A oposicionista recebeu pouco mais de 10% dos votos, mas chegou a chamar, “uma greve geral seguida de manifestações de grande envergadura”, cujos resultados foram vergonhosos.  

Nesse contexto, a comemoração da Revolução de Outubro, que foi seguida de uma grande carreata contando com mais de 2000 carros, é um indicativo de que a população da Bielorrússia não está se dobrando à propaganda golpista. A comemoração do dia 7 de novembro foi muito mais substancial que a marcha oposicionista que geralmente ocorre no sábado. Por sua vez, a carreata envolveu uma quantidade de pessoas muito maior que a principal manifestação oposicionista tradicional de domingo, que, mesmo contando com gigantescos esforços financeiros e propagandísticos do imperialismo, não conseguiu reunir mil pessoas.  

** O vídeo da comemoração pode ser visto no canal do Youtube do portal Belarus Hoje.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas