HAMBURGUER_1
SHARE

PCdoB debanda oficialmente para o bloco do PSDB nos atos

Anterior
Próximo

Resposta às sanções

Bielorrúsia proíbe entrada de representantes europeus

Em resposta às sanções da União Europeia, o país proíbe a entrada dos representantes das estruturas europeias e de cidadãos de países da UE que ajudaram impuseram sanções

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O representante da Bielorrúsia na UE foi convocado à capital belarussa para consultas. – Reprodução

Publicidade

Sputnik News

Em resposta às sanções da União Europeia, Belarus proíbe a entrada dos representantes das estruturas europeias e de cidadãos de países da UE que ajudaram à introdução de medidas restritivas, anunciou chancelaria belarussa.

“Em resposta, será proibida a entrada a Belarus aos representantes de estruturas europeias e pessoas dos países da União Europeia as quais prestaram assistência à introdução das medidas restritivas. O lado belarusso continua elaborando outras medidas de resposta, incluindo de caráter econômico”, conforme informou a entidade na segunda-feira (28).

Adicionalmente, o Estado belarusso tomou a decisão de suspender sua participação na iniciativa da UE Parceria Oriental e também iniciou o procedimento de suspensão do acordo de readmissão da UE.

Mesmo assim, o MRE belarusso expressou sua esperança que as personalidades oficiais da União Europeia e seus países-membros vão perceber a “desvantagem e futilidade de decisões sobre aplicação de uma abordagem de força” nas relações com Minsk.

“As propostas do lado belarusso para o desenvolvimento do diálogo, interação e cooperação com a União Europeia com base nos princípios de igualdade e respeito mútuo permanecem em vigor”, ressalta o comunicado.

Além disso, o chefe da Delegação da União Europeia em Belarus, Dirk Shubel, foi convocado ao Ministério das Relações Exteriores do país a respeito da introdução de sanções europeias contra Minsk.

O representante de Belarus na UE foi convocado à capital belarussa para consultas.

“Ao chefe da Delegação da União Europeia em Belarus também foi proposto viajar para Bruxelas para consultas, a fim de esclarecer seus chefes quanto à posição do lado belarusso sobre a inadmissibilidade da pressão e das sanções”, diz o comunicado.

O texto ressalta que “durante o encontro, ao embaixador da União Europeia foi declarada a posição firme do lado belarusso sobre a inadmissibilidade absoluta da aplicação de sanções como instrumento de pressão sobre um Estado soberano e independente”.

A aeronave da Ryanair, que transportava o jornalista e ativista opositor Roman Protasevich, desviada a Belarus, onde o opositor foi detido, pousa em Vilnius, Lituânia, 23 de maio de 2021

© REUTERS / ANDRIUS SYTASA aeronave da Ryanair, que transportava o jornalista e ativista opositor Roman Protasevich, desviada a Belarus, onde o opositor foi detido, pousa em Vilnius, Lituânia, 23 de maio de 2021

Em 23 de maio, um voo da Ryanair viajando de Atenas, capital da Grécia, para Vilnius, capital da Lituânia, fez um pouso de emergência devido a uma ameaça de bomba, que mais tarde se revelou falsa. O Ministério do Interior de Belarus confirmou que a bordo estava Roman Protasevich, que fundou um canal do Telegram designado como extremista por Minsk.

Após reunião em 24 de maio, os líderes da UE tomaram a decisão de fechar seu espaço aéreo para os aviões belarussos e também recomendaram às companhias aéreas europeias para evitarem voos sobre o território de Belarus. O bloco apelou à imposição de sanções contra o país o mais rápido possível.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.