Siga o DCO nas redes sociais

BH: ordem é bater em professor que luta contra a escola com fascismo
confusao-camarabh4
BH: ordem é bater em professor que luta contra a escola com fascismo
Estudantes e Trabalhadores presentes na Câmara de BH – Foto: Reprodução TV Globo
confusao-camarabh4
Estudantes e Trabalhadores presentes na Câmara de BH – Foto: Reprodução TV Globo

Durante a votação do PL 274/17, na última quinta-feira (09) estudantes e trabalhadores foram brutalmente reprimidos pela guarda municipal e por seguranças da casa, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, ao se manifestarem contra mais uma tentativa de aprovar o projeto Escola sem Partido.

A presidente da Câmara, vereadora Nely Aquilo (PRTB), fez uso de forte aparato de repressão para expulsar os manifestantes do prédio, deixando pelo menos cinco pessoas feridas. O diretor Clayton Santos foi encaminhado à UPA e depois ao Hospital João XXIII após ser asfixiado por seguranças durante a expulsão dos presentes. Em uma investida altamente anti-democrática a Câmara, que deveria representar os interesses do povo, teve que expulsar os trabalhadores para que pudesse então aprovar um projeto contra os mesmos.

Mais um episódio da ofensiva fascista contra a educação pública, que tem também como consequências a militarização das escolas com o projeto nacional de gestão “cívico-militar”, assim como os cortes no orçamento das universidades federais e projeto Futura-se, políticas levadas a frente pelo ministro golpista de Bolsonaro, Weintraub.

O projeto “Escola com Fascismo”, apesar de ter sido amplamente rejeitado e combatido nas escolas pelo país, ainda é um política que a direita insiste em impor, com intuito de reprimir e censurar parcelas com ampla participação na luta contra o golpe, englobando a juventude e os trabalhadores da educação. Para garantir a aprovação do projeto, a violência policial é mais uma vez usada contra a população, como tem sido frequente em tantas outras situações.

A perseguição à esquerda, aos movimentos sociais e inúmeros ataques aos trabalhadores demonstram que o governo Bolsonaro não pode ser tolerado e deve ser derrubado, pois a tendência é o aumento constante da violência contra as organizações dos trabalhadores e o deterioramento das condições de vida da população.

#https://www.facebook.com/AlvoradaB/videos/739868726420256/ (não consegui anexar o video)