Beto Richa: vai pra França, reembolsa estadia, é condenado e entra com recurso pra manter roubo

beto richa

Da redação – O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) vai julgar nesta terça-feira (26) o recurso apresentado pelo golpista ex-governador do Paraná e pré-candidato ao Senado, Beto Richa (PSDB), e sua esposa Fernanda Richa no processo em que foram condenados a restituírem as verbas particulares do casal em viagem a Paris (França).

Na ocasião, o assalto aos cofres públicos se caracterizou porque não havia agenda oficial em Paris, onde, segundo o Portal da Transparência, o custo foi de R$ 38 mil por pessoa – incluindo passagens, hospedagem e alimentação para todos os dias. Em nota oficial, o governo afirmou que a comitiva fez uma parada técnica, muito conveniente, em Paris. A desculpa foi de que haveria a disponibilidade de voos e conexões para Xangai, porém, a despesa foi extremamente alta, somando mais de R$ 100 mil, escancarando o nível de vida alta que a burguesia leva com o dinheiro que os trabalhadores se matam para conquistar.

E vale ressaltar aqui que o governador, conhecido pelos massacres aos professores como Beto “Hitler”, está cortando tudo do funcionalismo público, enquanto, aparentemente, gasta desenfreadamente o dinheiro do povo.

A condenação do golpista, inimigo dos funcionários públicos, veio de ação popular movida por professores universitários, educadores, servidores públicos, estudantes e advogados em conjunto. A sentença do juiz Roger Vinicius Pires de Camargo Oliveira, da 3ª Vara da Fazenda Pública, foi proferida em junho do ano passado.