Coletivo João Cândido
O Coletivo de negros do Partido da Causa Operária iniciou o ano com uma campanha em defesa da capoeira, pela sua prática e a divulgação do seu legado
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
07_05_2019_030552_680
O lendário capoerista baiano interpretado por Aílton Carmo | Foto: Reprodução

Um dos filmes que chama atenção para a importância da capoeira é o filme Besouro, um longa-metragem brasileiro  que estreou em 2009 e conta a história de Besouro Mangangá, capoeirista lendário da década de 1920, um dos principais da Bahia, aprendiz de outro importante capoeirista, o Mestre Alípio. O enredo baseia-se principalmente na tentativa do senhor de engenho e policiais de criminalizar a sua prática, perseguindo aqueles que lutavam pela capoeira e contra a exploração dos negros. A perseguição resultou na morte do baiano com apenas 24 anos. 

É evidente que a capoeira foi criminalizada e tentaram abolir a sua existência, pois além de ser uma luta de autodefesa do povo negro, é uma importante ferramenta de organização dos oprimidos, através dela o negros vinham se organizando e combatendo a violência do regime de escravidão.

No filme fica claro a tentativa dos senhores e coronéis de criminalizar a prática da luta, tanto que por isso, os negros, para defenderam a sua prática, diziam tratar-se apenas de uma dança, acrescentando na prática, característica de uma dança, com instrumentos musicais e movimentos.

Há cenas também que mostram como a capoeira pode ser uma luta de autodefesa para as mulheres, que podem usar a capoeira para se defenderem da violência e se organizarem através dessa luta para criarem grupos de mulheres para se protegerem contra violência doméstica, por exemplo.


Em tempos de acirramento da luta de classe e dada a importância dessa luta, o objetivo do Coletivo de negros João Cândido do PCO, é, além de estimular a prática da capoeira, divulgar amplamente tudo relacionado à luta, sua história, os seus principais capoeiristas, entrevistar mestres, divulgar o seu legado e manter a luta pela existência dessa luta. Por isso, convidamos capoeiristas e todos aqueles que se interessam pela capoeira, para participarem do Coletivo e contribuir para essa campanha.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas
Send this to a friend