“Lockdown”
Sob pretexto do isolamento social, guarda atuou de maneira bastante intensa no sábado e no domingo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
guarda
Guarda municipal na praia do Mosqueiro | Foto: Thaís Veiga / Guarda Municipal de Belém)

No último fim de semana (4 e 5), cerca de 2,5 mil pessoas foram retiradas das praias de Belém, capital do Pará, pela guarda municipal da cidade. A operação aconteceu nas praias de Mosqueiro, Cotijuba e Outeiro. O pretexto são as medidas restritivas tomadas em meio à pandemia de coronavírus.

Apesar de a direita, por meio do governador Helder Barbalho (MDB) do prefeito Zenaldo Coutinho (PSDB), estarem promovendo a reabertura da economia, as medidas de isolamento forçado continuam em vigor. O uso de máscaras continua sendo obrigado, sob multa de R$150 para quem descumprir a medida.

Como se vê na reabertura que está sendo promovida, a direita não está minimamente interessada em conter o coronavírus. As únicas medidas que estão sendo tomadas para forçar algum tipo de isolamento servem, ao mesmo tempo, para aumentar o poder do aparato de repressão. No início de maio, dezenas de pessoas foram reprimidas, sob o pretexto da pandemia, por organizarem um ato contra o fascismo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas