Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Nessa terça-feira (27/02), o ministro do STF autorizou a prorrogação por 60 dias do inquérito que investiga o favorecimento à empresa Rodrimar S/A através do chamado Decreto dos Portos editado por Temer em maio do ano passado. A decisão acompanha a troca do diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, que havia se manifestado em entrevista defendendo o arquivamento da denúncia.

Após sucessivas mudanças na cúpula do governo como a criação do Ministério da Segurança, a intervenção militar no Rio de Janeiro e a demissão do diretor-geral da Polícia Federal, a situação aponta para o enfraquecimento do governo golpista de Michel Temer e o avanço dos militares rumo ao controle total do regime político. O ministro do STF, Luis Roberto Barroso, já havia confrontado publicamente o recém demitido diretor da PF. Ato contínuo à demissão de Segovia, o ministro Barroso concedeu o pedido do MPF e da Polícia Federal para prorrogar as investigações contra Temer.

Esse fato coloca na ordem do dia o aprofundamento do golpe frente um Michel Temer desgastado por mais denúncias, uma possível ampliação da intervenção militar no restante do país e, consequentemente, o cancelamento das eleições. É preciso aumentar as mobilizações contra o golpe e a prisão de Lula para impedir o avanço dos golpistas e a degeneração do regime em uma ditadura aberta.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Relacionadas