Banqueiros golpistas do Itaú demitem mais um trabalhador com doença ocupacional em Brasília

itau-jf

Em Brasília, como vem acontecendo no resto do país, os golpistas do banco do Itaú estão demitindo trabalhadores que adquirem doenças ocupacionais.

Mais um caso de demissão de trabalhador, que adquiriu tenossinovite e outras lesões por esforço repetitivo, aconteceu na Capital Federal. Mesmo com o comprovado diagnóstico das perícias médicas do INSS e beneficiário de auxílio doença de ter adquirido a doença por motivo ocupacional, os banqueiros não perdoaram e jogaram mais um trabalhador no olho da rua.

A política de aprofundamento dos ataques aos trabalhadores do Itaú através de demissões em massa, arrocho salarial, assédio moral é consequência do processo de golpe de Estado no país que teve como um dos maiores financiadores os banqueiros nacionais e internacionais.

O fato dessa demissão no banco é mais um dentre as centenas de milhares que acontecem todos os anos fruto da política dos banqueiros que visam, única e exclusivamente, a obtenção de lucro passando por cima dos direitos dos trabalhadores. Mais esse fato ocorreu com um funcionário que dedicou o seu trabalho por mais de 20 anos para a empresa, a atitude do banco é uma demonstração clara do total desprezo dos banqueiros parasitas com os trabalhadores.