Banqueiros golpista do Banco Santander prejudicam trabalhadores ao trocar a bandeira do Vale Alimentação

protesto-contra-demissoes-santander-5-seeb-chapeco-sc

Os banqueiros imperialistas do banco espanhol Santander não param de desfechar ataques aos seus trabalhadores com apenas uma finalidade: aumentar a superexploração sobre os bancários para aumentar ainda mais os seus lucros. Para isso os golpistas da direção do banco passam por cima até da Convenção Coletiva da categoria para tentar impor uma política de ataques aos seus funcionários através de vários artifícios, tais como a tentativa de abrir as agências nos sábados, convocando os funcionários com a conversa fiada de uma suposta “educação financeira familiar”; de se retirar como patrocinadora da Previdência dos trabalhadores, um ataque às aposentadorias dos funcionários; redução do quadro de funcionários nas agências chegando ao ponto de deixar apenas um funcionário em alguns postos para fazer todo o serviço, além de impedir sistematicamente o acesso de dirigentes sindicais nas dependências do banco para que os mesmos possam distribuir materiais e conversar com os trabalhadores, dentre tantas outras medidas arbitrárias.

O mais novo ataque agora foi a alteração da bandeira do Vale Alimentação e Vale Refeição com marca própria, onde os estabelecimentos comerciais não estão aceitando os cartões, obrigando os bancários a utilizarem dos seus próprios recursos para poderem comer ou abastecer a sua dispensa.

Os banqueiros imperialistas são ponta de lança dos ataques aos direitos dos trabalhadores para implantar uma política de terra arrasada e com isso aumentar ainda mais os seus lucros.

Os bancários devem organizar, imediatamente, uma grande mobilização para barrar a ofensiva dos banqueiros que colocaram mais ainda as suas manguinhas de fora após o golpe de Estado em que elegeram fraudulentamente o seu representante no governo. Nesse sentido a palavra de ordem para barrar essa ofensiva é Fora Bolsonaro e todos os golpistas, liberdade para Lula!