Banqueiro não quer nem saber: mais uma agência do Itaú abre, em Brasília, sem as mínimas condições de trabalho

Fabio_regis_itau

O sindicato dos Bancários de Brasília foi obrigado a intervir e fechar as portas da agência do Itaú/Unibanco Gilberto Salomão, localizada no bairro mais nobre da Capital Federal, Lago Sul, na última quarta-feira (24), devido ao ambiente insalubre e degradante na qual se encontra a agência.

Os banqueiros parasitas, e seus capatazes nas direções das agências, não querem nem saber da saúde dos clientes e muito menos do trabalhador, que chegam a passar 10h em seus locais de trabalho, na ânsia de aumentarem os seus lucros.

A agência, que está passando por uma reforma, abriu as suas portas normalmente obrigando os sues funcionários e clientes conviverem com a poeira, entulho, lixo acumulado, etc. dentro do ambiente. Segundo o diretor do Sindicato, Washington, dois funcionários tiveram que ser transferidos para outro local de trabalho, um por estar sofrendo com rinite alérgica, e o outro por ter necessidades especiais e que vinha sofrendo com as condições em que se encontra o local de trabalho.

Mais esse descaso com o trabalhador e com a população é mais uma evidência o grau de parasitismo desses banqueiros sanguessugas que vivem às custas da exploração dos trabalhadores e de toda a população em geral.