Banco da Amazônia demite funcionário em estágio probatório

Os golpistas vêm sistematicamente aprofundando os ataques aos trabalhadores através da política de demissões. Além de jogar no “olho da rua” milhares de trabalhadores e o fechamento de centenas de agências em todo o País com as reestruturações, também estão retaliando e demitindo arbitrariamente para com isso aumentar, ainda mais, os seus lucros.

Um funcionário do Banco da Amazônia que havia sido demitido, ainda em estágio probatório, no começo do ano, por motivos que não se justificam em bases reais, tais como “não ter produtividade suficiente” ou mesmo “não tinha interesse em seu ambiente de trabalho”, não se sustentaram após a ação do Sindicato da categoria, que se mobilizou em torno da defesa do trabalhador, que teve a sua demissão revertida por uma ação na justiça do trabalho que deu causa de ganho ao funcionário.

Os ataques, após o golpe, dos banqueiros aos bancários se intensificaram. É uma política de terra arrasada contra os trabalhadores, que só pode ser barrada através de uma grande mobilização de toda a categoria com os demais trabalhadores com objetivo principal de derrubar o golpe e revogar todas as medidas do governo golpista, que passará a ser comandado, depois das eleições mais fraudulenta da história do País, por um fascista, que aprofundará, ainda mais, os ataques aos trabalhadores e toda a população em geral.