Banco Central admite: “pibinho” do golpista é um fracasso

bancocentral

Da redação – Até abril de 2016, os empresários que conspiraram para derrubar a presidenta Dilma Rousseff diziam que era só tirar o PT do governo para o Brasil voltar a crescer. Desde então, todos nós estamos sentindo no bolso o crescimento do buraco em que o País foi enfiado.

Pois agora o Banco Central, presidido pelo acionista e ex-diretor do Itaú, Ilan Goldfarb anunciou que a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto de 2018 será menor do que a projeção anterior: 1,6%. Baixou 1% em relação ao previsto no relatório anterior, que seria de 2,6% de crescimento do PIB.

O BC diz que a causa do “pibinho” do Temer é “o arrefecimento da atividade no início do ano, à acomodação dos indicadores de confiança de empresas e consumidores e à perspectiva de impactos diretos e indiretos da paralisação no setor de transporte de cargas ocorrida no final de maio”.

Tradução: paradeira geral e falta de alguém que saiba governar, alguém com legitimidade em quem se possa confiar.

A previsão do BC está abaixo da estimativa oficial do governo. Em maio, o governo reduziu de 2,97% para 2,5% a previsão de crescimento da economia brasileira em 2018.

A projeção de inflação de 2018 foi elevada pelo BC de 3,8% para 4,2%. Já para 2019, o BC reduziu a previsão de inflação de 4,1% para 3,7%.

Essas projeções valem tanto quanto palpite para a mega sena. No próximo relatório, o Goldfarb pode reescrever tudo diferente.