Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Neste último dia 19 de janeiro ocorreu o dia nacional em defesa do Banco do Brasil e do funcionalismo. O ato organizado pela Central Única do Brasil e o Sindicato dos Bancários de Brasília foi realizado em frente ao Edifício BB, no Setor de Autarquias Norte. A principal pauta de mobilização foi o desmonte realizado pelo governo golpista desde o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

De acordo com um levantamento, nos últimos meses o Banco do Brasil cortou cerca de 9900 postos de trabalho em todo o país. Somente no primeiro trimestre de 2017, foram reduzidos 658 postos de trabalho. Os cortes foram consequências do Plano Extraordinário de Aposentadoria Incentivada, o PEAI. Ao todo, somente no ano passado foram fechadas 551 agências, mesmo o número de clientes tendo aumentado para 1,354 milhões.

Tomando como a base toda a categoria bancária nacional, o número de demissões chegou a casa de 34.518 em 2017.

A política de desmonte dos bancos públicos, de demissões e privatização é parte da política geral do golpe de estado. Os golpistas brasileiros são verdadeiros servos das máfias econômicas e políticas internacionais, as quais, tem como objetivo destruir todos os direitos de todos os trabalhadores e roubar a riqueza e o patrimônio público nacional para garantir seus lucros.

Contra essa política de rapinagem e de terra arrasada é necessário intensificar a mobilização contra o golpe de estado, organizando comitês de luta nos locais de trabalho, nos bancos, nas fábricas, bairros e escolas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas