Siga o DCO nas redes sociais

Privtização CEF
Bancários de todo o país saem às ruas contra a privatização da Caixa
Manifestação dos trabalhadores da Caixa contra a privatização
Privtização CEF
Bancários de todo o país saem às ruas contra a privatização da Caixa
Manifestação dos trabalhadores da Caixa contra a privatização
Caixa 100% publica
Caixa 100% publica

Nos últimos dias 13 e 14 de setembro aconteceu, no país inteiro, manifestações dos trabalhadores da Caixa Econômica Federal contra a política do governo golpista, Bolsonaro, de privatizações.

A Caixa, que é um banco 100% público, está na mira dos neoliberais, capacho dos capitalistas estrangeiros, principalmente o norte-americano, com o objetivo de fatiar a empresa, com a entrega das suas subsidiárias, tais como as áreas de loterias, seguros, cartões, gestão de recursos, etc., para beneficiar meia dúzia de parasitas. O presidente da Caixa já deixou claro que pretende abrir o capital dos ativos do banco nas bolsas de valores de São Paulo e na de Nova York.

Além da entrega das subsidiárias, de mão beijada para os banqueiros e capitalistas, a direção do banco vem executando uma reestruturação dentro da empresa que já colocou no olho da rua, através dos famigerados PDV’s (Plano de Demissão “Voluntária”) dezena de milhares de trabalhadores,com fechamento de centenas de agências, descomissionamentos, arrocho salarial, dentre outras medidas, como forma de “enxugar” o banco com o objetivo de pavimentar o caminho para a sua privatização.

É neste sentido que a categoria vem respondendo os ataques da direita golpista, indo para rua realizando manifestações para defender a Caixa 100% pública e proteger esse patrimônio do povo brasileiro, que utiliza grande parte dos seus recursos para programas sociais, além de defender os seus empregos, todo mundo sabe que com a privatização a totalidade dos trabalhadores serão demitidos, vide os exemplos do Banerj, Banespa, e a maioria dos bancos estatuais privatizados na era do governos de FHC (PSDB).

As empresas estatais correm um sério risco de privatização. O governo ilegítimo/fascista, Bolsonaro, é um preposto dos banqueiros internacionais, e querem a qualquer custo expropriar, ainda mais, com um objetivo claro de aumentar os seus lucros, os trabalhadores e toda a população em geral.

Não tenhamos dúvidas de que as manifestações que estão ocorrendo no país inteiro pela Liberdade de Lula e Fora Bolsonaro, como o realizado no último dia 14 de setembro, que reuniu milhares de pessoas nas ruas de Curitiba, e as manifestações em defesa das estatais são fatores fundamentais para barrar a ofensiva dos banqueiros e capitalistas e seus governos contra os trabalhadores e a entrega do patrimônio do povo brasileiro para o capital privado.