Siga o DCO nas redes sociais

Rumo a Curitiba dia 14, mutirões todas as quartas nas universidades
jco1070 capa
Rumo a Curitiba dia 14, mutirões todas as quartas nas universidades
jco1070 capa

Visando o ato nacional pela liberdade de Lula, que ocorrerá no próximo dia 14 de setembro em Curitiba, pela anulação de seus processos e da operação Lava Jato, o Partido da Causa Operária (PCO) iniciou nesta quarta (21) a realização de mutirões nas universidades de todo o país.

Os mutirões, que são realizados todos os domingos, completaram 2 meses de realização no último dia 20 e a partir desta semana ocorrerão, além dos já tradicionais domingos, todas as quartas para mobilizar um setor muito combativo da classe trabalhadora: a juventude.

A iniciativa ocorre num momento de aprofundamento da crise do governo golpista (conforme Vaza Jato e outras expressões das contradições internas de setores da burguesia) e da ampliação da campanha pela liberdade de Lula e por fora Bolsonaro. Polarização que pode ser comprovada em duas importantes atividades do movimento sindical ocorridas recentemente: o Congresso Nacional dos bancários do Banco do Brasil, (2) e a reunião Conselho Estadual de Representantes (CER) de um dos maiores sindicatos do país, a APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), na última sexta (16). No primeiro, os bancários aprovaram como eixo de mobilização derrotar Bolsonaro nas ruas e defender a Liberdade de Lula. No segundo, os professores aprovaram, em seu Conselho Estadual de Representantes (CER), incluir em seu calendário de lutas do próximo período o ato nacional pela anulação dos processos da Lava Jato e pela liberdade de Lula, que ocorrerá no próximo dia 14 em Curitiba.

Leia Também  Moradores de bairros operários do Sul formam Conselhos Populares

Por que participar dos mutirões?

Os mutirões de coleta de assinatura são uma atividade primordial para a luta pela liberdade do ex-presidente. Um trabalho de agitação política e conscientização da população, além de dar aos militantes de esquerda a experiência de ouvir as massas e entender qual o seu verdadeiro clamor.

Por meio dos mutirões, fica claro para aos militantes, principalmente do PCO, que a população quer a liberdade de Lula e exige a derrubada de Bolsonaro, um presidente absolutamente impopular, cujas medidas são entendidas perfeitamente pelo povo como um ataque a todos os seus direitos.

Para participar basta procurar o mutirão mais próximo ou, caso não haja um mutirão na região, entrar em contato e solicitar materiais para poder iniciar o trabalho de preparação para ocupar Curitiba dia 14 pela liberdade de Lula!

Nesta quarta os mutirões ocorreram em São Paulo na Uninove e na PUC e comprovaram o que os atos já vem expressando: s juventude em sua esmagadora maioria está pronta para derrubar o governo golpista. Veja como foi:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Atos regionais

Além dos mutirões, o PCO fará atos regionais pela liberdade de Lula para organizar as caravanas e a mobilização nas mais diversas regiões do país para o ato do dia 14 em Curitiba, onde Lula está preso há mais de um ano. O objetivo é reunir cerca de 3.000 pessoas em todas as regiões do Brasil, em 30 atos locais pelo país. Os atos serão realizados entre os dias 28 de agosto e 8 de setembro, nos seguintes locais:

Leia Também  Aumenta a polarização: veja como foi a Análise Política da Semana

Norte: No Norte o objetivo será reunir uma centena de pessoas. Os atos serão realizados em Palmas-TO e Belém-PA.

Nordeste: Nove cidades, com o objetivo de reunir em toda a região mil pessoas, somadas as cidades de Maceió-AL, Salvador e Porto Seguro-BA, Fortaleza e Juazeiro do Norte-CE, São Luiz-MA, Natal-RN, Teresina-PI e Recife-PE.

Centro-Oeste: Cinco atos, com o objetivo de reunir aproximadamente 500 pessoas. Em Brasília, em um acampamento da Frente Nacional de Lutas Campo e Cidade (FNL) no DF, em Goiânia-GO, em Campo Grande-MS e em Cuiabá-MT.

Sul: Cinco atos para reunir 500 pessoas. Obviamente, será realizado um ato na principal cidade, para onde estarão indo as caravanas, Curitiba-PR, bem como em Londrina-PR, Porto Alegre-RS, Florianópolis e Blumenau-SC.

Sudeste: Nove atos, para mobilizar mais de mil pessoas, somadas as cidades de: Belo Horizonte-MG, Rio de Janeiro e Volta Redonda-RJ, São Paulo, Embú das Artes, Campinas, Assis, Araraquara e São José do Rio Preto-SP.

 



0 Shares
Share via
Copy link