Em Minas, ato Fora Bolsonaro recebe o mutirão pela Liberdade de Lula!
1566757913218
Em Minas, ato Fora Bolsonaro recebe o mutirão pela Liberdade de Lula!
1566757913218

A Praça do Papa, em Belo Horizonte, foi tomada, neste domingo (25), pela esquerda mineira que segue com toda a força na luta contra Bolsonaro e pela Liberdade de Lula.

Organizado pelo Coletivo Alvorada e pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), o ato contra Bolsonaro e em protesto contra a devastação da floresta Amazônica reuniu aproximadamente 3.000 pessoas, entre militantes de diversos partidos, como o PT e cidadãos ainda não organizados, que começam a ser atraídos para a luta.

O ato contou também com a participação do Partido da Causa Operária, que, além das famosas faixas Fora Bolsonaro e pela Liberdade de Lula, levou para o ato o seu mutirão pela coleta de assinaturas pela anulação dos processos contra Lula e adesões para o grande Ato Nacional pela Liberdade de Lula, em Curitiba.

Em carro de som organizado para o ato, diversos setores da esquerda levaram suas considerações e palavras de ordem contra o governo Bolsonaro.

“A Amazônia fica, Bolsonaro sai” e o “Fora Bolsonaro” foram as palavras de ordem mais populares, presentes em quase todas as intervenções.

O MAB destacou-se por discutir a devastação da floresta como consequência da ação imperialista, o mesmo mal que atinge, em Minas Gerais, as populações vítimas das mineradoras, através de rompimentos de barragens que deverão se repetir assim que iniciar a época de chuvas, como prevê o movimento.

O Coletivo Alvorada defendeu a necessidade da luta pela Liberdade de Lula, considerando o quanto esta luta está ligada a todas as graves questões que estão em jogo no Brasil pós golpe.

O PCO foi enfático em afirmar não se pode abrir um milímetro sequer para qualquer ação imperialista na Amazônia, uma vez que Bolsonaro é fruto deste mesmo imperialismo golpista, que quer tomar a Amazônia brasileira, uma entre outras tantas imensas riquezas brasileiras que são historicamente cobiçadas por países como os EUA, Inglaterra, França e Alemanha.

A grande simpatia dos presentes pelas lutas centrais do momento atual, contra Bolsonaro e pela liberdade de Lula, se traduziram em centenas de assinaturas pela anulação dos processos contra o ex-presidente e pela adesão de dezenas de pessoas ao Ato Nacional em Curitiba.

O ato de Belo Horizonte é mais uma prova de que o povo em geral está cada vez mais mobilizado, e que o impacto da luta popular se avoluma cada vez mais sobre o governo golpista, colocando à mostra toda a instabilidade política brasileira e até mesmo a fragilidade do poder dos fascistas.

Quanto mais evidente se mostra a polarização entre esquerda e direita, mais o povo vai vencendo as confusões e mais companheiros entram na luta para derrubar o governo Bolsonaro e pela Liberdade de Lula.