HAMBURGUER_1
SHARE

O Boletim Comunista

Mobilização

Baixe, imprima e distribua o Bandeira Vermelha n° 8

Nesta edição está disponibilizado o boletim Bandeira Vermelha nº8, imprima já o seu e realize uma atividade na sua cidade!

Comitê de luta de Araraquara faz atividade com o boletim Bandeira Vermelha – Foto: Diário Causa Operária

 

O Diário Causa Operária lançou no último dia 13 de maio o novo boletim Bandeira Vermelha que traz os principais pontos para a mobilização popular dos trabalhadores e será disponibilizado diariamente na página do DCO em formato PDF para ser impresso e distribuído livremente por todos que quiserem construir uma atividade de mobilização em qualquer lugar, desde seu bairro, a fábrica onde trabalha ou a escola em que estuda.

Nesta edição está disponibilizado o boletim Bandeira Vermelha nº8, imprima já o seu e realize uma atividade na sua cidade!

 

Confira as matérias desta edição

19 milhões passam fome: Auxílio imediato de ao menos um salário mínimo!

Em 2020, 19 milhões de brasileiros viviam em situação de fome. Esse número quase dobrou desde a ascensão de Jair Bolsonaro à presidência da República, em 2018, quando 10,3 milhões de pessoas passavam fome.

Para além da calamidade humanitária que é a fome por si só, essa situação se agrava ainda mais com o desastre do coronavírus. As pessoas que passam fome têm o sistema imunológico comprometido e, como consequência, são mais suscetíveis ao vírus.

Somam-se a essa situação os 120 milhões de cidadãos do País na categoria de insegurança alimentar. O Brasil vive uma catástrofe. E as vítimas dessa catástrofe são os trabalhadores.

O governo Bolsonaro e os governadores e prefeitos que se dizem opositores do presidente fascista nada fazem. São, pelo contrário, os grandes responsáveis pela miséria cada vez maior da população.

O auxílio emergencial, que, sob muita pressão, chegou a ser de R$600, transformou-se em uma esmola de R$150 à qual ninguém tem acesso. Nunca foi, nem de longe, suficiente para sanar minimamente a pobreza dos trabalhadores, nem os R$600 e muito menos os R$150.

Não há, na realidade, um verdadeiro auxílio emergencial. Bolsonaro e os golpistas não veem emergência nenhuma em atender às necessidades mais básicas dos trabalhadores.

É preciso mobilizar e exigir um auxílio emergencial imediato e de ao menos um salário mínimo. Menos do que isso é um escárnio contra a classe operária e toda a população necessitada.

Ao lado da reivindicação de um auxílio emergencial de ao menos um salário mínimo é preciso aumentar a luta pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas, porque essa medida só seria realmente efetivada com o povo nas ruas e a derrubada daqueles que nos oprimem.

Países ricos vacinam e impedem países pobres de se vacinar

A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez uma advertência nessa segunda-feira (24). Apenas 10 países do mundo concentram 75% das vacinas. O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, foi enfático e disse que isso é um “escândalo” mundial.

“Não há uma forma diplomática de dizer isso. Hoje, um pequeno grupo de países controla o destino do mundo”, declarou.

As doses que já foram fabricadas são suficientes para imunizar todos os profissionais da saúde e os idosos de todo o planeta.

Concentração de vacinas

Os Estados Unidos já imunizaram mais de 100 milhões de cidadãos. São 39,6% de norte-americanos que já tomaram as duas doses. O percentual de britânicos é de 34%.

Já nos países pobres, a situação é muito diferente. O Brasil, por exemplo, imunizou menos de 10% da população, segundo dados oficiais. A Índia, 3%. A América Latina inteira, apenas 3% de cidadãos.

Essa disparidade é resultado do monopólio dos países ricos sobre a vacina. O próprio desenvolvimento e produção dos imunizantes é controlado por empresas dos países imperialistas, como a Pfizer ou a AstraZeneca.

Quebrar as patentes!

Esse monopólio desvia as vacinas para os países imperialistas, que tratam os países que já são oprimidos como seres humanos de terceira classe. A solução para acabar com essa exploração com relação à vacina é simples: quebra das patentes.

Todo o país tem o direito de desenvolver e produzir a vacina. Mas a propriedade intelectual impede que desenvolvam. Para os monopólios, o lucro de uma empresa vale mais do que a vida de milhões de seres humanos. É preciso acabar com isso e vacinar toda a população mundial. Quebra das patentes, já!

Sábado, 16h: todos à Av. Paulista!

No próximo sábado (29), milhares de pessoas, trabalhadores, estudantes, mulheres, negros, ativistas, militantes estarão na Avenida Paulista.

É a volta da esquerda às ruas em massa. A situação exige uma ampla mobilização. É preciso organizar a população explorada para iniciar um grande movimento por vacinação para todos com quebra das patentes, auxílio emergencial de ao menos um salário mínimo, redução da jornada de trabalho para 35 horas semanais sem redução salarial.

É necessário juntar as reivindicações econômicas, mais imediatas, com as reivindicações políticas. Colocar abaixo o governo Bolsonaro, sustentado pelos golpistas e a direita que se diz opositora. Fora Bolsonaro e todos os golpistas!

Ao mesmo tempo, é preciso lutar por uma candidatura do movimento popular e a única que representa os explorados que tenha condições de vencer as eleições é a do ex-presidente Lula. Por isso, ao lado do Fora Bolsonaro, levantar a palavra de ordem de Lula presidente e um governo dos trabalhadores.

Todos à Avenida Paulista neste sábado, pintar São Paulo de vermelho!

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.