Baixada Santista: Rota aterroriza comunidade e assassina três moradores após morte de PM
Durante patrulhamento, policiais da ROTA encontraram o carro dos criminosos
Baixada Santista: Rota aterroriza comunidade e assassina três moradores após morte de PM
Durante patrulhamento, policiais da ROTA encontraram o carro dos criminosos

No dia 27 de abril, a jornalista Jeniffer Mendonça, da Ponte Jornalismo, relatou que policiais da Rota, em resposta à morte do cabo da Polícia Militar, Daniel Gonçalves Correia, invadiu a comunidade Vila Siri em Cubatão (litoral de São Paulo) e executou três pessoas.

A polícia é uma instituição que usa o seu poder de fogo para oprimir , destruir, conter de forma truculenta e arbitrária todos os trabalhadores.

As polícias foram institucionalizadas para ficar sob estrito controle da burguesia e impor suas ações truculentas e arbitrárias contra a população pobre, negra e todos que estejam em situação de exclusão social.

A ação dos policiais , noticiadas na Ponte , retrata como a PM é um órgão repressor, que serve ao Estado burguês para impor a “justiça com as próprias mãos”, muitas vezes por fora da própria justiça burguesa.

Morre um policial, toda a corporação se alia para espalhar o terror nos bairros operários e entra em determinada comunidade e alveja os supostos envolvidos  no assassinato e de forma aleatória.

É preciso dissolver a polícia, não apenas a militar, mas todos os órgãos de segurança do Estado burguês, e substituí-las por milícias populares que, essas sim, têm condições de defender a população, porque estariam sob o comando desta e não dos capitalistas.