Calote no terceirizado
Trabalhadores fazem manifesto em frente ao Hospital regional Costa do Cacau na Bahia pelo não pagamento das verbas rescisórias de 330 terceirizados.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
baha
Terceirizados em protesto na Bahia. Foto: divulgação |

Da Redação– Trabalhadores fazem manifesto em frente ao Hospital regional Costa do Cacau na Bahia. O motivo do manifesto é o não pagamento das verbas rescisórias de 330 funcionários terceirizados da empresa GERIR que foram demitidos . A justiça do trabalho já intimou o governo por 3 vezes. A Secretaria de Saúde da Bahia ( SESAB) não cumpre a determinação judicial ignorando as necessidades dos trabalhadores em meio à pandemia. Alguns trabalhadores não tiveram nem suas carteiras dado baixa assim como licenças maternidade não pagas estando em total abandono pois o governo não cumpriu os acordos de caução para garantia de pagamentos em caso de demissão dos terceirizados.

Os trabalhadores prometem continuar os protestos até terem seus direitos garantidos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas