Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Venezuelan President Nicolas Maduro (R) and the president of the National Assembly, Diosdado Cabello salute after receiving the decree powers law, in Caracas on March 15, 2015. Venezuela's National Assembly voted Sunday to give President Nicholas Maduro decree-making powers in defense and security affairs amid an escalating confrontation with Washington. The special powers were approved by a show of hands in the assembly after two hours of debate and will be in effect for six months.    AFP PHOTO/JUAN BARRETO
|

Caracas, Prensa Latina O presidente da Assembléia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela, Diosdado Cabelo, denunciou a campanha midiática da direita que procura distorcer a realidade do país, destacam hoje meios locais.

‘O Twitter e as redes sociais são uma grande força, uma fortaleza. Hoje nosso povo de qualquer lugar, notifica, transmite, manda. Vou pedir-lhes nunca retransmitir o que a oposição escreva’, afirmou nesta quarta-feira o dirigente em seu habitual programa Com o Mazo Dando.

O palco midiático soma-se à pressão política e econômica do contexto venezuelano, no meio do golpe de Estado em desenvolvimento que protagoniza a direita nacional com o apoio do governo estadounidense.

‘Não nos alarmemos nós mesmos, não corramos informação que não é correta. Devemos dizer a verdade sempre’, insistiu Cabelo.

Por sua vez, a primeira vice-presidenta da ANC, Tania Díaz, desestimulou qualquer rumor sobre o suposto recrutamento militar de menores de idade, divulgado através das redes sociais.

‘A Revolução bolivariana tem um projeto humanista, solidário e amoroso que respalda em primeiro lugar os meninos, adolescentes e jovens’, enfatizou a deputada constituinte em entrevista de imprensa.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, também fez questão da necessidade de respeitar a realidade venezuelana frente à matriz de opinião que pretende posicionar como caótico o contexto da nação

Em um video publicado na rede social Twitter, o chefe de Estado chamou para acordar a consciência e solidariedade da sociedade norte-americana para enfrentar Donald Trump e os extremistas que o rodeiam.

‘Vamos pela via da diplomacia, da paz, peço respeito com a Venezuela e peço o apoio do povo dos Estados Unidos para que não tenha um novo Vietnã em nossa América’, sentenciou Maduro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas