“Austeridade” golpista: PEC do Teto destruiu o Museu Nacional

Incêndio no Museu Nacional

Da redação – Em 2016 a direita deu o golpe que derrubou Dilma Rousseff e rapidamente aprovou a “PEC do teto”, Proposta de Emenda Constitucional 241, que limita os gastos públicos. A PEC congela os gastos públicos por 20 anos, não permitindo o aumento de gastos. A Constituição precisou ser alterada porque previa um determinado gasto com áreas como saúde e educação. É do orçamento para a educação que sairia o dinheiro para a manutenção do Museu Nacional.

O orçamento para o Museu Nacional já vinha caindo há alguns anos, primeiro graças à pressão dos golpistas por corte de gastos, e depois já com os golpistas no poder. Mas foi neste ano que o orçamento despencou para menos de R$100 mil, contra, por exemplo, quase R$1 milhão em 2013. Os cortes de gastos dos golpistas estão deixando as instituições culturais e científicas sem dinheiro.

Segundo a direita golpista e sua imprensa, os cortes de gastos seriam necessários. O resultado é um cenário de guerra. O Museu Nacional consumido pelas chamas parece um prédio bombardeado por militares inimigos. Essa é a natureza do golpe sofrido em 2016: uma guerra contra os trabalhadores e o país. O imperialismo impulsionou golpes em toda a região para fazer os trabalhadores e os países atrasados pagarem pela crise do capitalismo. Para impedir a destruição provocada pela direita golpista, é preciso se mobilizar e lutar contra o golpe.