Aumento dos juízes: para pagar os serviços prestados ao golpe, Temer corta R$ 1 bi de serviços públicos

BRAZIL-COLOMBIA-TEMER-SANTOS

Da redação – Michel Temer cortará mais de R$ 1,1 bilhão de investimentos públicos para pagar o aumento do teto do judiciário que se autoconcedeu reajuste de 16,38%. Com isso, os já pequenos R$ 47,3 bilhões em investimentos para esse ano ficarão abaixo de R$30 bilhões no ano que vem. Esse orçamento será enviado para votação do Congresso nessa sexta-feira (31).

A crise econômica brasileira cada vez mais profunda já foi pretexto para fechar mais de mil postos de saúde da família, parar obras “Minha casa, minha vida”, dificultar cessão de pensões para deficientes e idosos em estado de miséria. O reajuste autoconcedido do judiciário golpista, contudo, é aceito e justifica qualquer novo corte de gastos nos serviços públicos já sucateados. Aprovado esse orçamento, será determinado o teto das finanças públicas para conter a crise no próximo governo. Ou seja, Temer golpista passará um bastão-bomba para a nova gestão.

Isso implica na resolução de que é necessário haver uma enorme mobilização popular para poder sustentar uma política de reversão do golpe dado através das leis e instituições burguesas. O povo não pode aceitar que a política golpista seja mantida, seja qual for a justificativa pseudo-legal que exista. É preciso o povo nas ruas, contra o golpe, pela Liberdade de Lula e por Lula Presidente.