Lei das Fake News na prática
Contas bolsonaristas são censuradas no Twitter, abrindo um enorme precedente para a perseguição contra a esquerda
O ministro Alexandre de Moraes durante o julgamento em que decidem pela legalidade ou não da prática de sacrifícios animais em cultos religiosos.
O que atinge o fascismo hoje, atingirá em enormes proporções a esquerda amanhã | Foto: Reprodução

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou o bloqueio de contas bolsonaristas a nível internacional no Twitter nesta última quinta-feira (30/07), sob o pretexto de propagar “Fake News”.

A decisão é um relançamento da determinação já lançada pelo ministro em maio deste ano. Os perfis passaram a ser bloqueados nesta sexta-feira (24/07), contudo, após alterarem as configurações para declarar-se sendo contas de outros países, o ministro reforçou a determinação fazendo com que o Twitter bloqueasse tais contas, independente do país de sua suposta origem.

O ataque atingiu figuras de grande nome nos círculos bolsonaristas, como o presidente do PTB, Roberto Jefferson, os empresários Luciano Hang, dono da Havan, Edgard Corona e Otávio Fakhoury, assim como Bernardo Küster, Allan dos Santos, etc.

A ação, por mais que iniciada contra grupos fascistas, constitui em uma perigosa atitude de censura e contrária aos direitos democráticos de cada cidadão poder se expressar livremente, inclusive, mesmo estando fora de seu país. O perigo nesta atitude deve-se justamente de onde partem estes ataques. Alexandre de Moraes fora indicado por Temer no final de seu governo para assumir o cargo no STF. Sua postura, famosa por ser tipicamente fascista, serviu para perseguir toda a esquerda, sobretudo o ex-presidente Lula no período anterior.

Esta ação contra setores bolsonaristas, abre um perigoso precedente que poderá ser usado contra toda a esquerda de conjunto, assim como o restante do povo brasileiro. Não poder se expressar na internet sob o risco de ser considerado Fake News, é um absurdo que já causou ataques à figuras de esquerda, como José de Abreu e à Revista Fórum nos últimos meses.

O precedente reforça a política de ataques contra órgãos independentes. O Diário Causa Operária, sofreu neste último dia 18 justamente um ataque promovido pela direita brasileira, um ataque de grandes proporções que visava destruir todo o sitio na internet. Com a ação sendo realizada inicialmente contra os fascistas, os direitos democráticos de toda esquerda serão os primeiros a serem cassados, porém, ao contrário da leve intimação feita à direita, a esquerda sofrerá uma dura repressão.

 

Relacionadas