Ditadura saudita
O número de execuções subiram monstruosamente na ditadura da Arábia Saudita
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
President Donald Trump and King Salman bin Abdulaziz Al Saud of Saudi Arabia sign a Joint Strategic Vision Statement for the United States and the Kingdom of Saudi Arabia, during ceremonies, Saturday, May 20, 2017, at the Royal Court Palace in Riyadh, Saudi Arabia. (Official White House Photo Shealah Craighead
O próximo a se ver na foto com a monarquia é Biden | Foto: Reprodução

O número de decapitações e execuções sumárias aumentou significativamente na pior ditadura do planeta terra. O número que sempre é um número extremamente conservador é de 800 pessoas decapitadas, desde que o príncipe. Desse número, 160 são de 2019, o último ano em que se tem dados sobre as execuções.

A Arábia Saudita é controlada hoje por uma família, cujo regime político aparece na forma de uma monarquia absolutista extremamente atrasada, e financiado pelo imperialismo. Entre os alvos preferidos de Salman bin Abdulaziz Al Saud, atual ditador do país, estão intelectuais, ativistas e blogueiros. A ditadura saudita usa da pena de morte para eliminar dissidentes.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas