Super salário não basta
O procurador geral da República, Augusto Aras, anunciou portaria para conceder 1/3 de gratificação para boa parte dos procuradores federais, que passarão a ganhar R$ 44.800,00.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
O presidente Jair Bolsonaro dá posse ao novo procurador-geral da República, Augusto Aras, no Palácio do Planalto
Augusto Aras e Bolsonaro. Privilégio para os seus e desemprego, doença e fome para o povo. | Foto por: reprodução.

O procurador geral da República, Augusto Aras escolhido por Bolsonaro, anunciou entre a cúpula dos procuradores federais, do Ministério Público Federal do qual é chefe, que assinou portaria concedendo uma “gratificação” por acúmulo de função, que vai aumentar em 1/3 o salário de R$ 33.600,00 (Trinta e três mil e seiscentos reais) dos procuradores passando a, pelo menos, R$ 44.800,00 (Quarenta e quatro mil e oitocentos reais), segundo informações do jornal golpista O Estado de S. Paulo.

A portaria que estaria pronta, mas ainda não foi publicada, abrangeria cerca de 70% dos procuradores do MP, sendo que já uma parcela que recebem a tal “gratificação”. A medida teria se chocado com interesses do Ministério da Economia com o projeto da “Reforma administrativa” que já está em discussão no Congresso Nacional.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas