Tabata Amaral
Disfarçada de esquerda, Tabata Amaral é a voz da burguesia, que quer emplacar a Frente Ampla para tirar Lula da disputa eleitoral de 2022
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
tabata amaral e doria 2
Tabata Amaral ao lado de João Doria | Foto: Reprodução Twitter

No último dia 13 de dezembro a deputada federal pelo PDT, Tabata Amaral, publicou o texto “O recado das urnas aos progressistas” em sua coluna quinzenal no jornal golpista Folha de São Paulo.

Tabata Amaral, desde o seu surgimento em 2017, tem se apresentado como uma figura de esquerda, uma representante da “nova política”, mas isto é apenas uma máscara usada para enganar o povo. Por trás dela se esconde a figura de Jorge Paulo Lemann, segundo homem mais rico do país.

Em sua coluna na Folha de São Paulo Tabata mostra que ela é a voz da burguesia, promotora da Frente Ampla, aquela que querer tirar a ala lulista do PT das eleições presidenciais de 2022 e substituí-la por esta “nova esquerda”, muito mais alinhada com os desejos dos capitalistas e do imperialismo.

Segundo o texto de Tabata as eleições municipais de 2020 mostraram a derrota do Partido dos Trabalhadores. Mas em oposição a este fato ela tentou demonstrar que houve o surgimento de novas lideranças políticas dentro do campo progressista e que o PT não é mais o único representante das classes populares. Uma de suas críticas ao PT é o fato de que em todas as eleições os nomes apresentados pelo partido são sempre os mesmos, “independentemente de esses nomes representarem ou não os anseios da população, como aconteceu na cidade de São Paulo”, como ela diz na matéria.

O discurso de Tabata é mais um exemplo da chantagem que está sendo feita com os eleitores petistas de que continuar apoiando o partido significa fortalecer os setores mais conservadores do país. Ao mesmo tempo conclama que os partidos de esquerda fortaleçam as lutas identitárias dos negros, mulheres, LGBTQIA+ e outros grupos. Sem dar nomes, o que Tabata está dizendo é que as novas lideranças que ela viu surgir nas eleições municipais são o PSOL e mais particularmente o seu candidato a prefeito, Guilherme Boulos.

Com este discurso Tabata Amaral faz coro com todo o restante da imprensa golpista, do Estadão, da revista Veja, Isto É, O Globo, todos eles veículos que tem procurado, sistematicamente, alavancar o nome de Guilherme Boulos para desviar os votos que são do PT, visando o seu objetivo principal, que são as eleições presidenciais de 2022. As eleições municipais deste ano foram um ensaio, uma preparação para 2022, quando acontecerá a principal disputa dos golpistas: eleger o seu candidato e com isso consolidar o golpe de estado pela via institucional e com isso pacificar o país, hoje em dia completamente instável e polarizado.

Tabata Amaral é esquerda?

Que a deputada federal do PDT Tabata Amaral é uma figura representante da direita já não resta dúvida. Aqui mesmo no Diário Causa Operária já foram publicadas inúmeras matérias onde se denuncia o seu verdadeiro caráter, uma marionete controlada pela burguesia e mais especificamente por seu mentor, Jorge Paulo Lemann, considerado pela revista Forbes em 2019 como o segundo homem mais rico do Brasil, com uma fortuna estimada em mais de 23 bilhões de dólares.

Vale a pena relembrar alguns fatos acerca desta relação entre Tabata e Lemann.

Tabata Amaral foi uma das bolsistas da Fundação Estudar, criada por Jorge Paulo Lemann em 1991, uma organização que se diz sem fins lucrativos e que custeia bolsas de estudo para graduação e pós-graduação. Em 2015 a rede de televisão venezuelana TeleSUR investigou o Movimento Vem Pra Rua e denunciou que esse movimento foi financiado pela Fundação Estudar, mostrando que tal organização tem interesses muito bem definidos.

Através da Fundação Estudar Tabata estudou na Universidade de Harvard, mesma universidade que acolheu diversas figuras nefastas da política brasileira como Sergio Moro e Raquel Dodge. Segundo reportagem da revista Época, Lemann concedeu mais de 300 bolsas de estudos para brasileiros estudarem em Harvard.

Em 2017 Tabata, junto com outros políticos financiados por Lemann como Renan Ferreirinha e José Frederico Lyra Netto, entre outros, formaram o Movimento Acredito, cujo objetivo era combater a polarização política e a desigualdade social no país, sendo que eles conseguiriam esta meta com a “renovação política”, ou seja, apresentando novas figuras para o cenário político.

Em 2018 Tabata se elegeu pelo PDT com apoio irrestrito de Ciro Gomes e financiada por vários capitalistas incluindo Ricardo Steinbruch, irmão de Benjamin Steinbruch, patrão de Ciro Gomes quando este trabalhava na Transnordestina Logística, subsidiária da CSN. Ela tinha também o apoio do grupo RenovaBR, um movimento fundado pelo capitalista Eduardo Mufarrej e apoiado por Luciano Huck.

Em julho de 2019 dissipou-se a última dúvida sobre o caráter direitista da deputada quando ela votou a favor da Reforma da Previdência, que roubou direitos adquiridos da população em favor dos bancos e dos capitalistas, condenando idosos e as gerações futuras à miséria.

O voto de Tabata causou reações em toda a esquerda. O demagogo Ciro Gomes demonstrou uma falsa indignação, condenando a deputada, ameaçando expulsá-la do PDT, mas ficou apenas na ameaça mesmo, mostrando que era apenas um jogo de cena.

Nesta ocasião do voto Tabata Amaral recebeu o amplo apoio de Jorge Paulo Lemann, que declarou: “a ampla renovação política que está em curso e da qual faço parte agrava o quadro de conflitos internos dos partidos. É racional que as lideranças recorram a argumentos de ocasião para justificá-los. Mais racional, contudo, é pensarmos no Brasil”.

Lemann chegou ao cúmulo de encomendar uma falsa pesquisa de opinião onde o objetivo era mostrar que após a traição de Tabata Amaral ao povo brasileiro sua popularidade havia dobrado de tamanho. A pesquisa foi feita pelo desconhecido instituto Big Idea Data, que tem três parceiros institucionais, entre eles o Mapa Educação, cofundado pela própria Tabata Amaral e que é financiado pela Fundação Lemann.

Ficou mais que evidente que o voto da deputada a favor da Reforma da Previdência foi uma encomenda de seu patrão, Jorge Paulo Lemann, totalmente interessado no assalto aos direitos da população e que não tem nenhum escrúpulo em deixar o povo brasileiro morrer de fome.

Portanto, por todos estes fatos apresentados não há dúvida alguma de que Tabata Amaral é apenas uma representante dos grandes capitalistas, uma marionete que apenas reproduz a vontade da burguesia, que pretende, com a aplicação da Frente Ampla, que reúne todos os atores citados acima, de Ciro Gomes, Luciano Huck, Guilherme Boulos, Sergio Moro, acabar com a ala mais esquerdista do PT, aquela representada pela figura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a única ala que se recusa a este acordo com a direita e com Lula que é o maior e melhor instrumento que pode ser usado pelo povo para acabar com o golpe de estado no Brasil.

Fica claro que para que o objetivo da Frente Ampla se realize a direita fará de tudo para acabar com os direitos políticos de Lula e com isso tirá-lo das eleições de 2022, abrindo o caminho para a eleição de um candidato que seja a voz da burguesia, seja um João Doria, um Luciano Huck, um político limpinho e cheiroso, totalmente sem ligação com as aspirações do povo brasileiro.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas