Atrasos na bolsa de estudantes nas universidades federais

Pavilhão Central de Aula (2)

Mais uma consequência da crise nacional causada pelo golpe de estado, a Fundação de Amparo à pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) atrasou 2 meses de pagamento da bolsas dos estudantes das universidades federais. As bolsas referentes ao mês de Maio foram pagas apenas nesta terça-feira (10/07), ou seja, já no mês de julho, enquanto que as bolsas do mês de junho, que deveria ocorrer no dia 06/07 ainda não foram pagas, atrasando mais de uma semana.

É importante ressaltar que muitos estudantes têm nas bolsas sua única fonte de renda, pois também não podem trabalhar por conta das pressões exercidas pela burocracia acadêmica que o fazem assinar um contrato de dedicação exclusiva. Ou seja, no capitalismo não só o estudante não consegue se sustentar para fazer um trabalho de pesquisa, pois as bolsas que já escassas e pequenas não são dadas, e quando tentam de alguma forma se sustentar por fora da bolsa sofrem pressão da academia. Isso é a universidade burguesa

Mais uma vez, o ensino público está sendo sucateado pelos golpistas, rumo à privatização. Um bom exemplo disso é a UERJ, onde há meses os funcionários, bolsistas e professores estão sem receber, e falta todo e qualquer tipo de estrutura para existir um ambiente favorável ao estudo e que permita o desenvolvimento das pesquisas científicas. Essa é a política dos golpistas para o ensino público.