As ruas são do povo
O significativo ato ocorrido ontem aponta a tendência à mobilização popular contra o governo fascista, como a única saída progressista contra o governo da morte e do desemprego
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Fora-bolsonaro-17
Praça dos Três Poderes |

A capital do país foi palco nesta quarta-feira, dia 20 de maio, de um marco importante na retomada das lutas populares contra o governo fascista do presidente fraudulento Jair Bolsonaro. Convocado pelo Comitê Popular Fora Bolsonaro, fórum que reúne partidos entidades e militantes de esquerda do Distrito Federal, foi realizado o primeiro ato presencial do Comitê, que deu o pontapé inicial para outras grandes jornadas de luta que certamente acontecerão para seguir adiante e expulsar do Planalto o ocupante clandestino e golpista.

O ato reuniu mais de 100 pessoas e foi realizado na praça dos Três Poderes, de frente para o Palácio do Planalto, local de “trabalho” dos golpistas que conspiram diuturnamente contra o povo e a nação. A organização trabalhou para que todas as medidas de segurança e proteção dos manifestantes fossem observadas, garantindo a integridade de todos diante da epidemia da Covid-19.

Não faltaram os provocadores direitistas que ocupam a área em apoio ao presidente genocida. Os fascistas, como habitualmente fazem, tentaram tumultuar o ato, com provocações, gritos e xingamerntos contra a esquerda. Em um destes momentos, um provocador direitista começou a filmar o ato. Um grupo de manifestantes se deslocou em direção ao elemento fascistóide e de forma enérgica e contundente, expulsou o bolsonarista da praça. Uma bela ação antifascista, o justo e exato tratamento que todos os elementos de extrema direita merecem.

Nas intervenções, os oradores  foram enfáticos em atacar o presidente fascista, ressaltando as mais de dezessete mil mortes que estão na contra de Bolsonaro e seu governo genocida. Também houve intervenções de denúncia e crítica contra a PM, fazendo referência ao assassinato do adolescente, no Rio de Janeiro, perpetrado pela Polícia Militar assassina do governador fascista Wilson Witzel.

O PCO participou do ato com dezenas de militantes e simpatizantes do partido. Uma grande faixa do partido exigindo o Fora Bolsonaro foi aberta no local, com grande destaque e cobertura da imprensa. Bandeiras e pirulitos completaram o material de agitação e propaganda do PCO no ato.

Muitos populares que por ali passaram em seus carros, buzinaram acenando positivamente para o ato, confirmando que a luta pelo “Fora Bolsonaro” tem apelo e adesão popular. O ato foi uma inequívoca demonstração da capacidade de mobilização da esquerda no Distrito Federal, deixando claro que é possível sim romper com a paralisia e a inércia e realizar ações, atos e manifestações presenciais, mesmo neste momento onde os cuidados com o distanciamento ainda se fazem necessários. Ficou evidenciado também que a extrema direita só avança em seus intentos quando não há reação por parte da esquerda.

O Comitê Popular Fora Bolsonaro já discute outras ações para continuar indo adiante na luta para fazer crescer os atos e outras manifestações pelo “Fora Bolsonaro”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas