Menu da Rede

Biden impõe mais sanções a Cuba e recrudesce o bloqueio criminoso

Fora Bolsonaro

Povo volta à Avenida Paulista e grita: “Fora Bolsonaro”

Ato fez parte do segundo dia de mobilização convocado pelo conjunto da esquerda nacional

Ato em São Paulo – Foto: Reprodução

Publicidade

Neste sábado (19), São Paulo, a cidade mais populosa e a sede dos principais acontecimentos do País, voltou a registrar uma grande manifestação contra o governo Bolsonaro. Integrando o segundo dia nacional de mobilização convocado pelo conjunto das organizações da esquerda nacional, o ato em São Paulo teve como principais palavras de ordem a vacinação imediata, com a quebra das patentes, o auxílio emergencial de pelo menos um salário mínimo, o combate ao desemprego, com a redução da jornada de trabalho para 35 horas, e a derrubada do governo Bolsonaro.

Logo no início da tarde, chegaram os primeiros manifestantes à Avenida Paulista, nas imediações do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP). Às 15h, a Paulista já começava a ser tomada pela multidão. O ato, que contou com a presença de dezenas de organizações e foi convocado pelo ex-presidente Lula, foi um importante passo na continuação das mobilizações contra o regime golpista. Só é possível derrubar Bolsonaro nas ruas, e por isso o povo não deve sair delas até ter suas reinvindicações atendidas.

Embora o ato tenha reforçado a tendência à mobilização, notou-se a tentativa da burguesia de tentar infiltrar seus agentes para que as manifestações percam seu caráter combativo. Conforme este diário já vinha denunciando ao longo da semana, a direita tentou, sem muito sucesso, por enquanto, levar o verde e amarelo — cores do bolsonarismo — para o ato em São Paulo. E não somente por meio da pressão sobre setores da esquerda que cedem a essa política reacionária: o verde e amarelo chegou à manifestação por meio de esquemas claramente financiados, como por vendedores que apareceram com inúmeras bandeiras do Brasil no ato e até mesmo de bonecos infláveis que muito lembram os “pixulecos” da direita golpista.

Uma cena flagrada pela equipe deste diário ajuda a esclarecer bastante quem quer o verde e amarelo. Um jovem que estava na manifestação resolveu erguer a bandeira do Brasil junto com uma propaganda eleitoral de… Ciro Gomes, o candidato bolsonarista para aqueles que têm vergonha de assumir que são bolsonaristas.

A tentativa de infiltração da direita foi devidamente denunciada pelos companheiros do PCO e combatida da melhor maneira possível: por meio da formação de um grande bloco vermelho, que saiu em marcha com dezenas de faixas com as verdadeiras reivindicações do movimento, bandeiras do PCO e do PT e o bandeirão de 50 metros pedindo “Fora Bolsonaro”. Desde o início do ato, o bloco vermelho foi organizando a participação dos companheiros no ato através do toque da Bateria Zumbi dos Palmares e da banca do Partido, contendo centenas de materiais vinculados ao movimento: camisas, panfletos, bandeiras, livros, folhetos e muito mais.

Em sua fala durante o ato, o companheiro Antônio Carlos Silva, representando a direção nacional do Partido da Causa Operária, denunciou os riscos que as manifestações corriam de serem sequestradas pela direita:

“O primeiro perigo é tentar infiltrar no nosso movimento gente que não é à favor da nossa luta, o que é muito claro. Eu queria perguntar para vocês: o pessoal que votou no impeachment da Dilma é nosso aliado? O pessoal que apoiou a prisão do Lula é nosso aliado? Aqueles babacas abutres que esta semana falaram que o Haddad é um bandido e que atacam o PT, eles são nossos aliados?”.

E, para combater esse perigo, Antônio Carlos mostrou o caminho, deixando claro que a iniciativa deve vir dos setores combativos da esquerda para impor uma derrota à burguesia e a seus métodos antidemocráticos:

“Por isso, companheiros, nós temos que fortalecer esse nosso movimento, evitar os cavalos de Troia, nós temos que constituir e ampliar a democracia, fazer plenárias, construir atos em todas as cidades do país, construir comitês, comitês democráticos aonde falem todos aqueles que ajudam a construir o movimento”.

O companheiro encerrou sua fala destacando a necessidade de trazer o companheiro Lula para as ruas, a maior liderança popular do País, que tem o potencial de esquentar ainda mais a situação política e levar o movimento à vitória:

“Por último, eu queria dizer o seguinte: foi feita uma campanha reacionária da imprensa e de setores da direita para que o ex-presidente Lula não estivesse aqui hoje. Nós queremos mandar o nosso recado: o Lula precisa vir para a rua e não é problema de campanha eleitoral, mas porque o Lula é uma liderança popular fundamental pra gente derrotar o Bolsonaro”.

A você que chegou até aqui,

agradecemos muito por depositar sua confiança no nosso jornalismo e aproveitamos para fazer um pequeno pedido.

O Diário Causa Operária atravessa um momento decisivo para o seu futuro. Vivemos tempos interessantes. Tempos de crise do capitalismo, de acirramento da luta de classes, de polarização política e social. Tempos de pandemia e de política genocida. Tempos de golpe de Estado e de rebelião popular. Tempos em que o fascismo levanta a cabeça e a esquerda revolucionária se desenvolve a olhos vistos. Não é exagero dizer que estamos na antessala de uma luta aberta entre a revolução e a contrarrevolução. 

A burguesia já pressentiu o perigo. As revoltas populares no Equador, na Bolívia e na Colômbia mostraram para onde o continente caminha. Além da repressão pura e simples, uma das armas fundamentais dos grandes capitalistas na luta contra os operários e o povo é a desinformação, a confusão, a falsificação e manipulação dos fatos, quando não a mentira nua e crua. Neste exato momento mesmo, a burguesia se esforça para confundir o panorama diante do início das mobilizações de rua contra Bolsonaro e todos os golpistas. Seus esforços se dirigem a apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe, substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular. O Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra a burguesia, sua política e suas manobras. 

Diferentemente de outros portais, mesmo os progressistas, você não verá anúncios pagos aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos de maneira intransigente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Trabalhamos dia e noite para que o DCO cresça, se desenvolva e seja lido pelas amplas massas da população. A independência em relação à burguesia é condição para o sucesso desta empreitada. Mas o apoio financeiro daqueles que entendem a necessidade de uma imprensa vermelha, revolucionária e operária, também o é.  

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com valores a partir R$ 20,00. Obrigado.

SitesPrincipais
24h a serviço dos trabalhadores

DCO

O jornal da classe operária
Sites Especiais
Blogues
Movimentos
Acabar com a escravidão de fato, não só em palavras
Cultura

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Diferentemente de outros portais , mesmo os progressistas, você não verá anúncios de empresas aqui. Não temos financiamento ou qualquer patrocínio dos grandes capitalistas. Isso porque entre nós e eles existe uma incompatibilidade absoluta — são os nossos inimigos. 

Estamos comprometidos incondicionalmente com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo pobre e oprimido. Somos um jornal classista, aberto e gratuito, e queremos continuar assim. Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.

Quero saber mais antes de contribuir

 

Apoie um jornal vermelho, revolucionário e independente

Em tempos em que a burguesia tenta apagar as linhas que separam a direita da esquerda, os golpistas dos lutadores contra o golpe; em tempos em que a burguesia tenta substituir o vermelho pelo verde e amarelo nas ruas e infiltrar verdadeiros inimigos do povo dentro do movimento popular, o Diário Causa Operária se coloca na linha de frente do enfrentamento contra tudo isso. 

Se já houve um momento para contribuir com o DCO, este momento é agora. ; Qualquer contribuição, grande ou pequena, faz tremenda diferença. Apoie o DCO com doações a partir de R$ 20,00 . Obrigado.