Fora Bolsonaro!
Ato foi bem sucedido, agora devemos preparar as mobilizações para a jornada de lutas entre os dias 10 e 12 de julho
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
ato roosevelt 05_07_2020
Ato na Praça Roosevelt, localizada no centro de São Paulo | Fotos: Diário Causa Operária

Na tarde do último domingo (5/7), o Partido da Causa Operária, junto com os Comitês de Luta e os Conselhos de Bairro, realizaram um ato pelo “Fora Bolsonaro” e pela expulsão dos fascistas das ruas, na Praça Roosevelt, centro de São Paulo. O ato foi muito bem-sucedido e contou com a participação de diversos militantes, provenientes de todo o Estado de São Paulo. Vieram pessoas de cidades como Marília, Assis, Araraquara, Campinas e Embu das Artes. Além, é claro, de São Paulo, Capital.

O ato contou com a intervenção da Bateria Zumbi dos Palmares, que embalou as palavras de ordem dos manifestantes. Entre as mais ouvidas estavam mais tradicionais como “Fora Bolsonaro!”, e “Ei Bolsonaro, vai tomar no cu!”, mas também outras mais recentes como “Chega de chacina! Eu digo fora PM assassina!” e “Não é brincadeira! Problema com fascista se resolve na madeira!”, esta última fazendo referência ao fato de que os fascistas devem ser expulsos com a presença da esquerda combativa nas ruas.

Entre os companheiros que fizeram intervenções ao microfone estavam o companheiro Edson Dorta, de Campinas; João Pimenta, de São Paulo; Nivaldo Orlandi, de Embu das Artes e o companheiro Charles, do Comitê Lula Livre do bairro Ponte Rasa, da Zona Leste de São Paulo. Todos expressaram o desejo de todo o povo, que quer ver Bolsonaro fora do governo, além de denunciar a política de genocídio dele e dos governadores dos Estados, que querem reabrir a economia em pleno pico da pandemia e soltar os trabalhadores para o abatedouro.

Também sofreu críticas duríssimas a política da Frente Ampla, representada por setores mais direitistas da esquerda nacional que se alinharam com figuras da direita tradicional, como FHC e os meios de comunicação como Rede Globo e a Folha de S.Paulo. Os manifestantes deixaram claro que “Frente ampla é traição!” e que não vão aceitar intimidação de ninguém que os queira forçar a baixar suas bandeiras ou impedi-los de sair às ruas para se manifestar contra o fascismo e pelo “Fora Bolsonaro”.

Após mais esse ato bem-sucedido em que o povo expressou sua defesa do “Fora Bolsonaro e todos os golpistas”, o próximo passo é preparar todos para a jornada de lutas que virá a seguir, entre os dias 10 e 12 de julho. 

No dia 10 (sexta-feira), haverá atividades como assembleias nas fábricas e outros locais de trabalho, tuitaço, panfletagens, distribuição de adesivos, carros de som nos bairros populares, colocação de faixas pelas cidades, colagem de lambe-lambe, panelaço etc. No dia 11, haverá uma vídeoconferência “Fora Bolsonaro, impeachment já” com militantes, artistas, dirigentes políticos, intelectuais e parlamentares Finalmente, no dia 12 haverá um ato de rua na Avenida Paulista, junto com as torcidas antifascistas, pelo “Fora Bolsonaro, impeachment já!”. É importante que todos compareçam para fortalecer a luta pela derrubada do governo de extrema-direita.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas