Julgamento
Assim, demonstra-se pela enésima vez que as instituições do Estado brasileiro, em sua integralidade, estão totalmente controladas pela direita golpista e fascista
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
49090907656_b0a3d51dc3_o
Foto: Edilson Junior/Instituto Lula |

Da redação – Os desembargadores fascistas do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) votaram, por unanimidade, para manter a condenação do ex-presidente Lula no caso do sítio de Atibaia, falsamente atribuído ao líder petista.

O relator João Pedro Gebran Neto, primeiro a votar, elevou a pena de Lula para 17 anos, 1 mês e 10 dias em regime fechado. Na primeira instância, o ex-presidente foi condenado a 12 anos e 11 meses. Depois, o revisor da Lava Jato na segunda instância, desembargador Leandro Paulsen, acompanhou exatamente a mesma posição de Gebran, ou seja, não anulando a sentença e aumentando a pena.

Terceiro a votar, o presidente da Oitava Turma, Thompson Flores, seguiu os dois votos anteriores, recusou a anulação da sentença e elevou a pena de Lula.

O Ministério Público Federal já havia pedido o aumento da pena do ex-metalúrgico, enquanto que a defesa de Lula recorreu para pedir a anulação da sentença.

Assim, demonstra-se pela enésima vez que as instituições do Estado brasileiro, em sua integralidade, estão totalmente controladas pela direita golpista e fascista. Mesmo que esteja, momentaneamente, livre, o ex-presidente Lula continua sofrendo a mais intensa perseguição dos reacionários para que seja encarcerado.

É preciso continuar as mobilizações de massa em defesa da liberdade integral do ex-presidente Lula, radicalizando os atos em direção a um enfrentamento direto com os golpistas e contra o governo Bolsonaro, aliado da Lava Jato e fantoche do imperialismo que está saqueando o Brasil.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas